filme "O Fabuloso Destino de Amélie Poulain" - direção: Jean-Pierre Jeunet (2001)

“Não é possível estar dentro da civilização e fora da arte.”
– Ruy Barbosa, em “Obras completas”. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Saúde, 1942.

Quem é que não gosta de um clássico? Selecionamos 22 dos maiores clássicos da história do cinema que estão na Netflix Brasil para você ganhar tempo na hora de escolher. Que tal?

Os intocáveis (1987)
Neste drama criminal de época de Brian de Palma, nada impedirá Eliot Ness de capturar o lendário Al Capone, mesmo que isso signifique romper algumas regras.

Os intocáveis | The Untouchables – direção: Brian De Palma (1987)

Bonequinha de luxo
A caçadora de fortunas Holly Golightly se vê cativada pelo aspirante a escritor Paul Varjak, que se mudou para seu edifício às custas de uma rica mulher.

Bonequinha de luxo – direção: Blake Edwards (1961)

Perfume de mulher
Esperando ganhar algum dinheiro durante o feriado de Ação de Graças, um estudante pobre concorda em cuidar de um coronel aposentado, que é cego e muito rabugento.

Perfume de mulher – direção: Martin Brest (1992)

Sociedade dos poetas mortos | Dead Poets Society – Direção: Peter Weir (1989)
Um professor nada convencional inspira seus alunos a encararem os estudos e a vida de modo a aprender o que realmente vale a pena.

Sociedade dos poetas mortos | Dead Poets Society – Direção: Peter Weir (1989)

Perdas e Danos
Um oficial do governo se desvia de seu caminho quando conhece uma bela mulher e eles passam a ter um caso, mas ela está noiva do filho do oficial.

Perdas e Danos | Damage – direção: Louis Malle (1992)
Uma janela para o amor (1985)
Nesta adaptação do romance de E.M. Forster, Lucy viaja com sua acompanhante para Florença, onde se apaixona pelo filho de um compatriota.
Uma Janela Para O Amor | A Room With A View – direção: James Ivory (1985)
Daughters of The Dust (1991)
Em 1902, uma família afro-americana Gullah põe em risco toda a sua cultura ao abandonar a ilha onde morava para começar uma nova vida no continente americano.
Daughters of The Dust – direção: Julie Dash (1991) 
O sol é para todos (1962)

O Sol é Para Todos foi baseado no romance de mesmo nome da escritora Harper Lee que, inclusive, faz sucesso até hoje. Esse é um dos filmes mais premiados do cinema. Tanto livro quanto filme, foram obras que impactaram toda a sociedade.

O sol é para todos – direção: Robert Mulligan (1962)

O óleo de Lorenzo (1992)
Insatisfeitos com a medicina moderna, um casal investiga a doença terminal do filho e acaba encontrando a solução em um remédio controverso.

O óleo de Lorenzo | Lorenzo’s Oil – direção: George Miller (1992)

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)
Amélie encontra uma coleção de brinquedos atrás do rodapé de seu apartamento e se inspira a devolvê-los.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain – direção: Jean-Pierre Jeunet (2001)

Uma linda mulher (1990)
Um empresário milionário contrata uma prostituta de Hollywood e acaba se apaixonando por ela, neste cativante filme.

Uma linda mulher (Pretty Woman) – direção: Garry Marshall (1990)

Vestígios do Dia | The Remains of the Day (1993)
Neste drama de época da produtora Merchant-Ivory, um mordomo dedicado cuida impecavelmente da casa do patrão fingindo não perceber suas tendências nazistas.

Vestígios do Dia | The Remains of the Day – direção: James Ivory (1993)

“A arte é uma espécie de escândalo, um exibicionismo cuja única desculpa é ser praticado entre cegos.”
– Jean Cocteau, in “Le discours d’Oxford‎”. Paris: Gallimard, 1956.

A Escolha de Sofia (1982)
Stingo compartilha uma pensão no Brooklyn com a imigrante polonesa Sophie e seu amante volátil, um casal em um relacionamento permeado pela violência.

A Escolha de Sofia – direção: Alan J. Pakula (1982)

A época da inocência (1993)
Um nova-iorquino de influência, noivo de uma mulher adequada e culta, coloca a moral da sociedade em jogo quando sua bela prima aparece em cena.

A época da inocência | The Age of Innocence – direção: Martin Scorsese (1993)

Clube dos cinco (1985)
O atleta, o nerd, o marginal, a princesa e a maluca rompem as barreiras sociais de um colégio durante o castigo de sábado.

Clube dos cinco – direção: John Hughes (1985)

Tempo de despertar (1990)
Baseado em uma história real, o pesquisador médico Dr. Malcolm Sayer tenta tratar um grupo de pacientes há mais de 30 anos em coma.

Tempo de despertar (Awakenings) – direção: Penny Marshall (1990)

Tudo Bem no Ano que Vem – Direção: Robert Mulligan (1978)
Embora casados com outras pessoas, o contador George e a dona de casa Doris mantêm um caso por 25 anos. E passam um final de semana romântico juntos todo ano.

Tudo bem no ano que vem – direção Robert Mulligan (1978)

Scarface (1983)
Um chefão do tráfico da Flórida comete o erro fatal de “abusar de seu próprio suprimento”, nesta refilmagem do diretor Brian de Palma do original de 1932.

Scarface – direção: Brian De Palma (1983)

Onde os fracos não tem vez (2007)
Durante uma caçada, Llewelyn Moss encontra dois milhões de dólares de uma operação de tráfico que deu errado, mas um atirador psicótico está no seu encalço.

Onde os fracos não tem vez | No Country for Old Men – direção: Joel Coen e Ethan Coen (2007)

Star Wars – Uma Nova Esperança (1977)
Obi-Wan Kenobi guia Luke Skywalker em uma missão para salvar a Princesa Leia das garras de Darth Vader em uma batalha épica entre o bem e o mal.

Star Wars – Uma Nova Esperança – direção: George Lucas (1977)

Pulp Fiction – Tempo de violência (1994)
Este clássico da violência estilizada costura as histórias de um assassino apreciador de hambúrgueres, seu parceiro filosófico e um pugilista fracassado.

Pulp Fiction – Tempo de violência – direção: Quentin Tarantino (1994)

Sintonia de amor (1993)
O destino e um garoto cabeça-dura conspiram para unir um viúvo e uma jornalista infelizes no amor nesta comédia romântica indicada ao Oscar.

Sintonia de Amor (Sleepless in Seattle) – Direção: Nora Ephron (1993)

* Lista acima atualizada em 12.9.2018

“A arte é feita para perturbar, a ciência tranqüiliza.”
– Georges Braque, in “Le jour et la nuit, Cahiers, 1917-1952”. Paris: Gallimard, 1952.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS





Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar