'Cuerdas' es un cortometraje de animación escrito y dirigido por Pedro Solís García

A relação de amizade entre a pequena María e seu colega de orfanato Nicolás, portador de paralisia cerebral, é o fio condutor do curta-metragem espanhol Cuerdas, vencedor do Prêmio Goya 2014, na categoria ‘Melhor Curta-metragem de Animação’. A história, escrita e dirigida por Pedro Solís García, é inspirada na relação de amor e carinho construída entre os filhos do próprio diretor: a filha dele, Alejandra, tem uma ligação especial com o irmão, Nicolás, que possui paralisia cerebral que o impede de andar e falar.

“Um dia em Guadalajara, pensando no futuro incerto do meu filho, ouvi uma canção de Enrique Bunbury, que dizia “Y al final, te ataré con todas mis fuerzas, mis brazos serán cuerdas”. Nesse momento toda historia passou diante de mim. Só precisei chegar em casa e escrevê-la. O menino é meu filho, a cadeira de rodas que aparece é a cadeira do meu filho, foi a primeira que fiz.
Temas como igualdade, solidariedade, amizade e amor são muito falados e abordados no nosso cotidiano, mas pouca gente se dispõe a agir nesse sentido. Nesse singelo curta metragem fica claro, através do olhar de uma criança, que todos somos iguais e que, quando se tem um amigo de verdade, vencer as dificuldades é apenas uma questão de criatividade.” – Pedro Solís García

‘Cuerdas’ es un cortometraje de animación escrito y dirigido por Pedro Solís García

“Há cordas que não amarram; e sim, libertam.”
Pedro Solís García

O curta-metragem mostra de maneira sutil e tocante como se dá a aproximação entre María e seu novo colega de turma, Nicolás. A menina, ao contrário dos demais colegas, que preferem manter distância do recém-chegado, logo se aproxima e passa a inclui-lo em todas as brincadeiras, fazendo as adaptações necessárias para que o amigo também possa se divertir. Juntos, María e Nicolás pulam corda, jogam bola, leem livros e empinam pipa.

A sensibilidade com que a história é contada faz de Cuerdas um filme tanto para adultos quanto para crianças, arrebatou corações por onde foi exibido. As lições e os valores passados são universais: amizade, amor ao próximo, respeito às diferenças.

Por um mundo com mais Marias!!!

Assista abaixo o curta animação ‘Cordas’ (Cuerdas), legendado:

No final do curta, uma dedicatória que faz qualquer um chorar:

“A minha filha Alejandra: obrigado por inspirar essa historia.
Ao meu filho Nicolas: quem dera nunca tivesse inspirado essa historia.
A Iola: por tudo que não tem chorado diante de mim…”

O que tornou ‘Cuerdas’, um curta-metragem comovente?

Esse singelo “curta”, inspirado nos filhos do autor e diretor Pedro Solis García – Nicolás, que sofre de paralisia cerebral e Alejandra que faz tudo para o irmão se sentir pleno em sua infância.

O Zoom TeleMadrid queria saber o que tornou ‘Cuerdas’, um curta-metragem comovente, em um ‘fenômeno viral internet’, com milhões de visualizações no YouTube em apenas alguns dias. Nicholas faz tratamento de reabilitação na Fundação NIPACE, um centro de Guadalajara que utiliza técnicas pioneiras na recuperação de crianças.

Assista o vídeo:

 

Veja também:
:: ‘Como estrelas na Terra’, um filme que todo o professor precisa assistir
:: “O presente”, um emocionante curta animado, ganhador de mais de 50 prêmios

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS





Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar