segunda-feira, junho 17, 2024

Coro Acadêmico da Osesp celebra 10 anos com turnê por 5 cidades

CORO ACADÊMICO DA OSESP CELEBRA 10 ANOS COM SEIS APRESENTAÇÕES GRATUITAS EM CINCO CIDADES
Marcos Thadeu rege grupo formado por alunos da Academia de Música da Osesp em Ribeirão Preto, São Carlos, Jundiaí, Campos do Jordão e São Paulo, entre 25/jun e 2/jul – quatro concertos serão ao lado da USP Filarmônica e terão repertório de compositores brasileiros pretos e pardos nascidos nos séculos XVIII e XIX.

.
Em 2023, a Fundação Osesp celebra os 10 anos de atuação do Coro Acadêmico da Osesp, grupo formado por alunos da Classe de Canto da Academia de Música da Osesp, com uma turnê de seis apresentações em cinco cidades do estado de São Paulo, entre 25/jun e 2/jul. Dirigidos por seu Regente Titular, Marcos Thadeu, nossos jovens cantores farão dois recitais – em Ribeirão Preto (25/jun) e Jundiaí (30/jun) – e mais quatro concertos ao lado da orquestra USP Filarmônica, regida por Rubens Russomanno Ricciardi, nas cidades de Ribeirão Preto, São Carlos, Campos do Jordão e São Paulo (27 e 28/jun, e 1 e 2/jul, respectivamente).
.
As apresentações terão três formatos diferentes: no Santuário Nossa Senhora do Rosário, em Ribeirão Preto (25/jun), o Coro Acadêmico cantará a Missa Afro-Brasileira, do compositor Carlos Alberto Pinto da Fonseca, em um recital a capella; no Teatro do Sesc Jundiaí (30/jun), o grupo estará acompanhado da pianista Juliana Ripke para entoar peças de nomes como Schubert, Mendelssohn, Massenet, além de uma seleção de spirituals; os outros quatro concertos serão ao lado da USP Filarmônica e terão um repertório especial com obras de compositores brasileiros pretos e pardos nascidos nos séculos XVIII e XIX, e acontecem no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, dia 27/jun; na Catedral de São Carlos, dia 28/jun; no Parque Capivari, como parte do 53º Festival de Inverno de Campos do Jordão, em 01/jul; e na Sala São Paulo, dentro da série gratuita Concertos Matinais, dia 02/jul (com transmissão digital ao vivo no YouTube da Osesp).

“A turnê de 10 anos do Coro Acadêmico da Osesp, assim como da Classe de Canto da Academia de Música da Osesp, acontece para celebrar cerca de uma centena de alunos que passaram pelo projeto desde sua criação, com a maioria deles obtendo sucesso em suas atividades profissionais voltadas à música vocal e, em especial, ao canto coral. A Classe de Canto é atualmente reconhecida como Curso Técnico e oferece capacitação intensa mediante imersão no ambiente profissional da Osesp, da Sala São Paulo e, principalmente, sob a orientação de profissionais do Coro da Osesp, do maestro William Coelho e, especialmente, do grande regente e um dos maiores solistas tenores do nosso país, o maestro Marcos Thadeu, a pessoa responsável por fazer, desde o início, com que o Coro Acadêmico se tornasse um dos grupos vocais de maior qualidade da América Latina, revela o Diretor da Academia de Música da Osesp, Rogério Zaghi. O programa que o Coro Acadêmico apresenta em Ribeirão Preto a capella, a Missa Afro-Brasileira, de Pinto da Fonseca, é uma obra de extrema importância que, por sinal, tem uma parte solista dedicada ao próprio Marcos Thadeu, que na época da estreia executava essas partes como tenor solista”, completa.

“Enquanto instituições públicas inovadoras por meio da pesquisa, a Fundação Osesp e a USP Filarmônica promovem a reconstrução da memória de um repertório significativo das artes no Brasil: os compositores e poetas pretos e pardos dos séculos XVIII e XIX – ex-escravizados ou descendentes diretos de escravizados – como Manuel Dias de Oliveira, Domingos Caldas Barbosa (Lereno Selinuntino), José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita, José Maurício Nunes Garcia, João de Deus de Castro Lobo, José Maria Xavier, Antônio Carlos Gomes, Anacleto de Medeiros e Pixinguinha, entre outros. Suas obras, protagonistas de todo um período histórico de fundação do Brasil, contemplam uma variedade de gêneros literários e musicais com a qual podemos não só elevar nossa autoestima, como, ainda, reavaliar criticamente a falsa divisão entre o erudito e o popular, bem como combater toda a forma de racismo e de injustiça, revisitando a ancestralidade das nossas poéticas ainda pouco reconhecidas ou divulgadas no presente”, afirma o maestro Rubens Russomanno Ricciardi sobre os concertos do Coro Acadêmico com a USP Filarmônica.

Coro Acadêmico da Osesp
Criado em 2013 com o objetivo de formar profissionalmente jovens cantores, o Coro Acadêmico da Osesp é composto pelos alunos da Classe de Canto da Academia de Música da Osesp, sob direção do maestro Marcos Thadeu. Oferece experiência de prática coral, conhecimento de repertório sinfônico para coro e orientação em técnica vocal, prosódia e dicção, além da vivência no cotidiano de um coro profissional, fazendo apresentações regulares junto ao Coro da Osesp. Em 2021, a Classe foi reconhecida pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo como Curso Técnico Profissionalizante em Canto. Os alunos que concluem a formação passam então a receber um Certificado Técnico Profissionalizante, válido em todo o território nacional.
.
USP Filarmônica
Fundada em 2011, a USP Filarmônica é formada exclusivamente por estudantes de graduação em seus quadros de bolsistas, cumprindo as atividades de ensino, pesquisa e extensão da universidade pública, e atuando também com professores, funcionários, ex-estudantes egressos do Curso de Música da USP em Ribeirão Preto e demais artistas convidados. Rubens Russomanno Ricciardi (maestro principal) e José Gustavo Julião Camargo (maestro assistente) atuam na Direção Artística, buscando a inovação dos repertórios com reconstrução de memória e exercícios de contemporaneidade, num contraponto entre antigo e novo, clássico e experimental, regional e cosmopolita. Além dos clássicos, a USP Filarmônica se dedica à música brasileira de todos os tempos, em conjunto com as pesquisas do NAP-CIPEM do Departamento de Música da FFCLRP-USP. Apresenta-se regularmente em suas sedes em Ribeirão Preto e São Carlos, e todos os concertos e récitas de óperas são gratuitos e abertos ao público.

Marcos Thadeu
Regente dos Coros Acadêmico e Juvenil da Osesp e professor de canto na Faculdade Cantareira, Marcos Thadeu estudou com Sérgio Magnani, Berenice Menegale, Eladio Pérez-González, Esther Scliar e Carlos Alberto Pinto Fonseca. Foi solista e preparador vocal do grupo Ars Nova e do coral da UFMG, além de Regente Titular do Coral Lírico de Minas Gerais. Trabalhou com maestros como Michel Corboz, Eugene Kohn, Eleazar de Carvalho, Robert Shaw e David Machado, entre outros.
.
Rubens Russomanno Ricciardi
Compositor, maestro e musicólogo, Rubens Russomanno Ricciardi é natural de Ribeirão Preto (SP), foi professor titular da ECA-USP e hoje atua como professor titular da FFCLRP-USP e orientador credenciado no Programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais da EACH-USP. Com especialização na Universidade Humboldt de Berlim, é fundador do Curso de Música pela USP em Ribeirão Preto (com o seu pioneiro Bacharelado em Viola Caipira) e, também, fundador e professor responsável por corpos estáveis da universidade, tais como a USP Filarmônica, o Ensemble Mentemanuque, o Núcleo de Pesquisa em Ciências da Performance em Música (NAP-CIPEM), a série Concertos USP em Ribeirão Preto e São Carlos e o projeto USP Música Criança em Ribeirão Preto e São Joaquim da Barra, além de e curador do Festival Música Nova Gilberto Mendes.

revistaprosaversoearte.com - Coro Acadêmico da Osesp celebra 10 anos com turnê por 5 cidades
Coro Acadêmico da Osesp – foto: Laura Manfredini


PROGRAMAS

TURNÊ CORO ACADÊMICO DA OSESP 10 ANOS
25 JUN (DOM), 19H30
CORO ACADÊMICO DA OSESP
MARCOS THADEU 
regente
Carlos Alberto Pinto DA FONSECA | Missa Afro-Brasileira. Agnus Dei
.
30 JUN (SEX), 20H00
CORO ACADÊMICO DA OSESP
MARCOS THADEU 
regente
JULIANA RIPKE
 piano
EDILEUZA RIBEIRO
 mezzo soprano
JACQUELINE DOMINGOS mezzo soprano
GUILHERME GIMENES baixo
Felix MENDELSSOHN-BARTHOLDY | Seis Canções, Op. 59
Franz Peter SCHUBERT
Serenata
Ständchen, Schwanengesang, nº 4, D. 957

Jules Émile Fréderic MASSENET | Elegia
José Vieira BRANDÃO | Cussaruim em 2 Tempos
Franz Peter SCHUBERT |Who Is Sylvia
Stephen FOSTER | Old Black Joe
Anônimo
Set Down, Servant
Elijah Rock
Deep River
Dry Bones

.
27 JUN (TER), 20H00
28 JUN (QUA), 20H00
1 JUL (SÁB), 16H00
2 JUL (DOM), 11H00
 – Concerto Digital
USP FILARMÔNICA
CORO ACADÊMICO DA OSESP
RUBENS RUSSOMANNO RICCIARDI
 regente
MARCOS THADEU 
regente
ANDRÉ LUÍS GIOVANINI MICHELETTI 
violoncelo
JOÃO PAULO HENRIQUE DA SILVA 
clarinete
NADABE TOMÁS DA SILVA 
trompa
TALES THOMAS DE SOUZA 
trombone
João de Deus de Castro LOBO | Abertura em Ré Maior
ANÔNIMO BRASILEIRO | Moreninha [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
LERENO SELINUNTINO | Lilia, Oh Lilia [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
Gilberto MENDES / Rubens Russomanno RICCIARDI | Lundum da Nhanhazinha
Antonio CARLOS GOMES | Quem Sabe [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
José Maurício NUNES GARCIA
Marília, Se Me Não Amas, Não Me Digas a Verdade [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
Abertura em Ré Maior
José Maria XAVIER | Pensamento Sentimental
Anacleto Augusto DE MEDEIROS | Yara [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
PIXINGUINHA | Carinhoso [orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]
Manuel Dias de OLIVEIRA
Amante Supremo
Encomendação de Almas
Eu Vos Adoro

José Joaquim Emerico Lobo de MESQUITA
Tercio
Salve Regina – Antífona de Nossa Senhora
Benedicta et venerabilis – Gradual de Nossa Senhora

ANÔNIMO BRASILEIRO | Estrela É Lua Nova [arranjo de Heitor Villa Lobos, orquestração de Rubens Russomanno Ricciardi]


SERVIÇO

25 de junho, domingo, às 19h30
Santuário Nossa Senhora do Rosário | Rua Martinico Prado, 599, Vila Tiberio, Ribeirão Preto
Taxa de ocupação limite: 400 lugares
27 de junho, terça-feira, às 20h00
Theatro Pedro II | Rua Álvares Cabral, 370, Centro, Ribeirão Preto
Taxa de ocupação limite: 1.200 lugares
28 de junho, quarta-feira, às 20h00
Catedral de São Carlos | Praça Dom Marcondes Homem de Mello, s/nº, Centro, São Carlos
Taxa de ocupação limite: 800 lugares
30 de junho, sexta-feira, às 20h00
Sesc Jundiaí | Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600, Jardim Botânico, Jundiaí
Taxa de ocupação limite: 220 lugares
1 de julho, sábado, às 16h00
Parque Capivari | Rua Eng. Diogo José de Carvalho, 1291, Capivari, Campos do Jordão
Taxa de ocupação limite: 500 lugares
2 de julho, domingo, às 11h00 – Concerto Digital
Sala São Paulo* | Praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos
Taxa de ocupação limite: 1.484 lugares
Recomendação etária: 07 anos
Entrada gratuita a partir de 30 minutos antes do início das apresentações, limitada à capacidade máxima dos espaços [*Sala São Paulo: distribuição gratuita de ingressos a partir das 10h do dia 26/jun, neste link ou nos totens localizados no piso térreo do local].
Mais informações em (11) 3367-9500 ou no site da Osesp.

>> Imagem (Capa da matéria): Coro Acadêmico da Osesp – foto: Laura Manfredini


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES