sexta-feira, julho 19, 2024

“Chegança do Almirante Negro na Pequena África” com a Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades

A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura e o Programa de Fomento à Cultura/ Carioca – FOCA apresentam o espetáculo teatral:
.
“Chegança do Almirante Negro na Pequena África”
com a Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades
.
São 40 anos dedicados à “pesquisa e criação de um teatro que trabalha com as práticas cruzadas da tradição da cultura brasileira”. Para celebrar suas 4 décadas de história, a Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades, vencedora do 33º Prêmio Shell de Teatro, na categoria “Energia que vem da Gente”, volta às ruas com o espetáculo “Chegança do Almirante Negro na Pequena África”.
.
A peça, com dramaturgia em cordel inspirada no episódio da Revolta da Chibata e seu líder João Cândido será encenada na Zona Portuária e centro do Rio de Janeiro em 3 dias e em 3 espaços diferentes: Praça da Harmonia (29/4), Praça Mauá (30/4) e Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica (1/5).
.
“Chegança do Almirante Negro na Pequena África” é um auto popular brasileiro que entrelaça intimamente essas raízes e revela, aos brasileiros, parte essencial de sua memória e identidade. Com elenco de 23 nomes entre atores, dançarinos e músicos sobre pernas de pau, a encenação reforça o aspecto arquetípico dos personagens. A trilha sonora sendo tocada ao vivo, referenciada nos folguedos populares, é composta especialmente para o espetáculo, seguindo uma linha de pesquisa baseada em melodias e ritmos do auto popular brasileiro: cheganças e marujadas.

revistaprosaversoearte.com - “Chegança do Almirante Negro na Pequena África” com a Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades
Espetáculo “Chegança do Almirante Negro na Pequena África”. Cia de Mystérios. foto: © Thiago Facina

Sobre João Cândido Felizberto, o Almirante Negro, e a rebelião de 1910
.
(Trecho de texto de Hélio Eichbauer)
.
Um herói brasileiro, líder de uma revolta contra o uso da chibata na marinha arbitrária brasileira do séc. XIX deve ser lembrado assim como a vida de seus companheiros, muitos de ascendência afro-brasileira, filhos e netos de escravizados, barbaramente executados após suposta anistia.
.
…a história caminha inexorável sobre os extratos compactados de heróis e mártires; expor esses fatos da saga brasileira ativa a memória mais revolucionária e luminosa da vida.
.
Caminhar para o futuro, não sobre campo minado do esquecimento, mas sobre terreno fértil dos que tombaram pela pátria por tempos mais generosos e igualitários.
.

Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades

Há 40 anos a companhia trabalha com as linguagens da cena contemporânea relacionando, deste modo, os universos das artes cênicas e dos festejos, do rito e do mito, do sagrado e do profano. Seus 13 espetáculos autorais em repertório, com coreografias em pernas de pau e música ao vivo, são inspirados nos antigos atores/ músicos populares, inscrevendo-se como “Ópera Popular”, afirmando a arte de rua como importante veículo de intervenção urbana e de transformação.

revistaprosaversoearte.com - “Chegança do Almirante Negro na Pequena África” com a Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades
Espetáculo “Chegança do Almirante Negro na Pequena África”. Cia de Mystérios. foto: ©Thaís Kruse

FICHA TÉCNICA
Criação e direção artística: Ligia Veiga; Direção de arte: Helio Eichbauer; Cenografia: Emily Pirmez; Assistente de direção: Mafalda Pequenino; Preparação corporal: Marilia Felippe; Texto em cordel: Edmilson Santini; Figurino: Caetana Dias e Domingos Alcântara; Assessoria de imprensa: Clóvis Corrêa; Gestão de projeto: Marina França; Produção local: Marcos Alpive; Produção e realização: Cia de Mystérios
Elenco: Alexandre Mendonça, Aline Figueiredo, Allyson Amaral, Camilla Costa, Carlos Santo, Dicoklen Brito, Edmilson Santini, Elan Barreto, Heglan Moura, Joelson Gusson, Jorge Freire, Lelena Anhaia, Ligia Veiga, Mafalda Pequenino, Maksin de Oliveira, Marcelo Valentin, Marília Felippe, Pedro Lima, Pedro Vidal, Ricardo Romão, Rodrigo Maré, Thiagô Queiroz, Verônica Pereira  / Banda Gigantes da Lira.
.
.

SERVIÇO
TEATRO
Dias 29 e 30/4 e 1/5, às 16 horas
Chegança do Almirante Negro na Pequena África
Criação e direção artística: Ligia Veiga
Dramaturgia: Edmilson Santini
Peça com dramaturgia em cordel inspirada no episódio da Revolta da Chibata e seu líder João Cândido.
Elenco: 23 nomes entre atores, dançarinos e músicos
Participação: Banda Gigantes da Lira
.
.
TODAS AS APRESENTAÇÕES AO AR LIVRE:
29/4 – Praça da Harmonia (Gamboa)
30/4 – Praça Mauá (Centro)
1/5 – Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica
Endereço: Rua Luís de Camões, Praça Tiradentes, 68 – Centro
Telefone: (21) 2242-1012
Duração: 80 minutos
Classificação etária: livre
Mais informações: site ciademysterios.com ou no instagram @ciademysterios
Foto (capa da matéria): © Thiago Facina


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES