segunda-feira, julho 22, 2024

Álbum ‘Alessandro Penezzi e Fábio Peron’ traz uma fina seleção de choros e valsas autorais

Alessandro Penezzi (violão 7 cordas) e Fábio Peron (bandolim 10 cordas) lançaram seu primeiro CD juntos. Contemplado pelo Proac/2020, o disco é formado por uma fina seleção de 10 choros e valsas autorais e inéditas. A apresentação é assinada por um dos expoentes do bandolim de 10 cordas no Brasil, Hamilton Holanda. Referindo-se a Jacob do Bandolim, Hamilton diz: “tenho certeza que o mestre do bandolim ficaria feliz ao ouvir Fábio Peron e Alessandro Penezzi” e mais adiante confidencia: é aquele tipo de disco que dá vontade de abrir uma cerveja e curtir como se essa sensação nunca fosse acabar”.

Com arranjos apenas para violão e bandolim, o disco conta uma história por meio de choros lentos, sambados, de andamento médio e de valsas, que trazem “o nosso jeito de fazer as coisas”, como dizem os artistas. E esse jeito inclui as homenagens a pessoas que admiram no universo musical, como Dominguinhos (lendário sanfoneiro e compositor) Pirajá (amigo luthier) e Miltinho (parceiro bandolinista e cavaquinista).
.
O CD foi produzido por Alessandro Soares e Elcylene Leocádio e foi gravado no estúdio da Da Pá Virada em 16 e 17 de julho de 2021. O engenheiro de gravação e responsável pela mixagem é Big Rabello. A masterização é de Maurício Gargel. Bordado e projeto gráfico da capa é de Helena Salgado.

revistaprosaversoearte.com - Álbum 'Alessandro Penezzi e Fábio Peron' traz uma fina seleção de choros e valsas autorais
Capa do álbum ‘Alessandro Penezzi Fábio Peron’ (2022) / Bordado e projeto gráfico Helena Salgado

DISCO ‘ALESSANDRO PENEZZI E FÁBIO PERON’ • Alessandro Penezzi e Fábio Peron • Selo Independente • 2022
Músicas/compositores
1. Choro pra Dominguinhos (Fábio Peron)
2. Choro pro Pirajá (Alessandro Penezzi)
3. Peron (Alessandro Penezzi)
4. Valsa crioula (Fábio Peron)
5. Varanda da saudade (Alessandro Penezzi)
6. Teminha feliz (Fábio Peron)
7. Mestre Miltinho (Alessandro Penezzi)
8. Valsa de pedra (Alessandro Penezzi)
9. Valsa em branco e preto (Fábio Peron)
10. Partido atrevido (Fábio Peron)
– ficha técnica –
Alessandro Penezzi (violão 7 cordas) | Fábio Peron (bandolim 10 cordas) || Produção executiva: Alessandro Soares e Elcylene Leocádio | Engenheiro de gravação e mixagem: Big Rabello | Assistente: Silvio Romualdo | Masterização: Maurício Gargel | Texto do encarte: Hamilton de Holanda | Bordado e projeto gráfico: Helena Salgado | Fotografia, cinematografia e edição de vídeo: Dani Gurgel | Gravado no estúdio da Da Pá Virada, em 16 e 17 de julho de 2021 | Selo: independente | Cat.: APFPCD01 | Distribuição: Tratore | Formato: CD / Digital | Ano: 2022 | Lançamento | #* Ouça o álbum: Spotify | Deezer | Apple Music | Youtube music | * Compre o disco.
——–
Sobre o disco:
FERREIRA, Mauro. Violonista Alessandro Penezzi e bandolinista Fábio Peron tocam choro para Dominguinhos em álbum autoral. In: G1/Globo, 13.1.2022. Disponível no link. (acessado em 25.6.2023).
SOUZA, Tárik de.. Alessandro Penezzi e Fábio Perón reafirmam a vitalidade do choro. In: IMMuB, 7 de fevereiro de 2022. Disponível no link. (acessado em 29.6.2023).

Leia também:
:: Álbum ‘Edu Ribeiro convida Toninho Ferragutti e Fábio Peron – Folia de tReis’, selo Blaxtream.
:: ‘Quebranto’ álbum de Yamandu Costa e Alessandro Penezzi.
:: ‘Velha Amizade’, álbum de Nailor Proveta e Alessandro Penezzi.
:: ‘Regional de um Homem Só’, álbum de Alessandro Penezzi.

revistaprosaversoearte.com - Álbum 'Alessandro Penezzi e Fábio Peron' traz uma fina seleção de choros e valsas autorais
Alessandro Penezzi – foto ©Eduardo Mendonça

Sobre Alessandro Penezzi
Multi-instrumentista e compositor, Alessandro Penezzi está entre os principais violonistas de 7 cordas de todos os tempos, além de tocar violão tenor, cavaquinho, bandolim e flauta. Em 2018, venceu o 29o Prêmio da Música Brasileira na categoria melhor álbum instrumental com o disco “Quebranto”, em parceria com Yamandu Costa.
.
Nascido em Piracicaba (SP), é formado em violão erudito e é bacharel em Música Popular. Integrou o Regional de Carlos Poyares, Trio Quintessência e Grupo Choro Rasgado. Já formou duos com o maestro Laércio de Freitas e os clarinetistas Alexandre Ribeiro e Nailor Proveta. Tocou com Dominguinhos, Hermeto Pascoal, Beth Carvalho, Sílvio Caldas, Alaíde Costa, D. Ivone Lara e as orquestras Jazz Sinfônica de São Paulo e Sinfônica de Londres.
.
Apresentou-se nos Estados Unidos, Rússia, Itália, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Argentina, Uruguai, Colômbia, Portugal, entre outros países. Abriu o show de Wayne Shorter, no 30o Skopje Jazz Festival (Macedônia). Compôs a trilha sonora de SOS Fada Manu, animação brasileira (canal Gloob), além de ter obras publicadas internacionalmente.
.
Sua música já foi gravada por artistas como Dexter Payne, Brian Silber, Regional de NY, e Jane Lenoir, flautista americana que gravou o álbum “Jane Lenoir plays Penezzi” somente com músicas do compositor. Recebeu homenagens e indicações por sua atuação como instrumentista e compositor, e teve destaque nos prêmios Visa MPB Instrumental, Tim de Música Brasileira e Shell de Teatro.
>> Alessandro Penezzi na rede: Site | Youtube | Instagram | Facebook | Spotify | Linktree.

revistaprosaversoearte.com - Álbum 'Alessandro Penezzi e Fábio Peron' traz uma fina seleção de choros e valsas autorais
Fábio Peron – foto ©Fabio Stamato

Sobre Fábio Peron
Um dos grandes expoentes da nova geração de músicos, começou a tocar aos 5 anos de idade. Formado pela Faculdade Santa Marcelina e pós-graduado pela Faccamp, dedica-se à composição, pesquisa e arranjo de vários períodos e estilos da música do mundo. Tem como instrumento principal o bandolim de 10 cordas, mas também tem fluência em outros instrumentos como o violão de 6 e 7 cordas e cavaquinho.
.
Em seu currículo, shows e gravações com nomes como Paulo Vanzolini, André Mehmari, Amilton Godoy, Arismar do Espírito Santo, Thiago Espírito Santo, Lea Freire, Silvia Goes, Naylor “Proveta” Azevedo, Mestrinho, entre muitos outros. Lançou seu primeiro CD em 2011, Fábio Peron em Boa Companhia. Em 2013 gravou Roupa Na Corda, com Arismar do Espírito Santo e Léa Freire.
.
No ano seguinte veio Alma de Músico, com Thiago Espírito Santo e Mestrinho do Acordeon. Em 2015, lançou seu segundo trabalho solo “Fábio Peron e a Confraria do Som”, que conta com as participações de Arismar do Espirito Santo, Thiago Espirito Santo, Izaías Bueno de Almeida, Alexandre Ribeiro, Ricardo Herz, Chico Pinheiro e Zé Barbeiro, entre outros. Em 2016 veio o terceiro, Afinidades, em trio ao lado de Zé Barbeiro e Danilo Silva. Em 2016 lançou com Gian Correa, Fernando Amaro e André Mehmari, o projeto Esmê, que tem músicas do chorão Esmeraldinho Sales e variações sobre sua obra.
>> Fábio Peron na rede: Youtube | Instagram | Facebook | Spotify | Deezer.

revistaprosaversoearte.com - Álbum 'Alessandro Penezzi e Fábio Peron' traz uma fina seleção de choros e valsas autorais
Alessandro Penezzi e Fábio Peron – foto ©Dani Gurgel

Série: Discografia da Música Brasileira / Música Instrumental / Choro / MPB.
* Publicado por ©Elfi Kürten Fenske


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES