Herbie-Hancock-and-Wayne-Shorter
“Use a sua arte como veículos para a construção da paz”

Amigos há mais de 40 anos, o pianista Herbie Hancock (78 anos) e o saxofonista Wayne Shorter (84 anos) estão entre os maiores nomes vivos da música mundial. Juntos, tocaram no mítico quinteto de Miles Davis e, em suas carreiras, receberam um total de 25 Grammys. Os músicos fizeram shows em conjunto em uma turnê mundial em 2016, incluindo uma passagem pelo Brasil, no BrasilJazzFest (SP), quando divulgaram uma carta-manifesto com conselhos aos jovens artistas. “Nós vivemos em um tempo de muita confusão e dor”, escreveram. “Como artistas, criadores e sonhadores deste mundo, nós pedimos que você não se desencoraje pelo que vê, mas que use sua própria vida, e por extensão sua arte, como veículos para a construção da paz”. Embora direcionado aos artistas trata-se de um texto que pode e deve ser amplamente divulgado e adotado por todos os que acreditam na construção de um mundo mais fraterno e solidário. O documento é um verdadeiro libelo à paz e à dignidade da vida!

Eis a carta-manifesto de Herbie Hancock e Wayne Shorter, em tradução de Marcio Stockler*: Boa leitura!

“À Próxima Geração de Artistas

Vivemos hoje uma época turbulenta e imprevisível.

Do horror havido no Bataclan até os levantes na Síria e os derramamentos de sangue sem sentido em San Bernardino, vivemos em uma época de muita confusão e dor. Como artistas, criadores e sonhadores desse mundo, pedimos a você que não se deixe desencorajar pelo que vê, mas que use sua própria vida, e por extensão a sua arte, como veículos para a construção da paz.

Embora seja verdade que as questões que o mundo vem enfrentando são complexas, o caminho para a paz é simples; ele começa em você. Você não precisa estar vivendo em um país do terceiro mundo ou trabalhar para uma ONG para fazer a diferença. Cada um de nós tem uma missão que é única. Todos somos peças em um gigantesco e fluido quebra-cabeças, no qual a menor das ações de uma única peça afeta profundamente cada uma das outras. Você importa, suas ações importam, sua arte importa.

Gostaríamos de ser claros ao dizer que embora essa carta seja escrita tendo em mente um público de artistas, essas ideias transcendem as fronteiras profissionais e se aplicam a todas as pessoas, independentemente da profissão.

1 – ‘EM PRIMEIRO LUGAR, DESPERTE PARA A SUA HUMANIDADE’

Não estamos sozinhos. Não existimos em solidão e não podemos criar em solidão. O que esse mundo precisa é de um despertar humanista do desejo de elevar as próprias condições de vida até um lugar em que nossas ações estejam enraizadas no altruísmo e na compaixão. Você não pode se esconder atrás de uma profissão ou instrumento; é preciso ser humano. Concentre sua energia em se tornar o melhor humano que você consegue ser. Concentre-se em desenvolver empatia e compaixão. Por meio desse processo você conseguirá acessar um tesouro de inspiração enraizada na complexidade e na curiosidade do que significa simplesmente existir nesse planeta. A música é só uma gota no oceano da vida.

2 – ‘PROCURE E DOMINE O CAMINHO MENOS TRILHADO’

O mundo necessita de novos caminhos. Não se deixe sequestrar pela retórica comum, ou por ilusões e crenças falsas sobre como viver a vida. Cabe a vocês serem pioneiros. Seja pela exploração de novos sons, ritmos e harmonias ou colaborações, processos e experiências inesperados, encorajamos você a banir as repetições em todas as suas formas e consequências negativas. Procure criar novas ações, tanto na música quanto no caminho da sua vida. Nunca se conforme.

3 – ‘DÊ BOAS VINDAS AO DESCONHECIDO’

O desconhecido necessita de um improviso ou processo criativo de instante em instante, que é inigualável em matéria de potencial e de realização. Não há ensaio para a vida porque a vida é, ela mesma, o verdadeiro ensaio. Cada relacionamento, obstáculo, interação, etc., é um ensaio para a próxima aventura da vida. Tudo está conectado. Tudo faz parte da construção. Nada é desperdiçado. Esse tipo de pensamento exige coragem. Seja corajoso e não perca seu espírito de euforia e reverência por esse maravilhoso mundo à sua volta.

4 – ‘COMPREENDA A VERDADEIRA NATUREZA DAS DIFICULDADES’

Temos uma ideia preconcebida sobre o fracasso, mas ela não é real; é uma ilusão. O fracasso não existe. O que você percebe como fracasso é, na verdade, uma nova oportunidade, uma nova rodada, ou uma nova tela na qual pintar. A vida tem oportunidades ilimitadas. As próprias palavras “sucesso” e “fracasso” não passam de rótulos. Cada momento é uma oportunidade. Você, enquanto ser humano, não tem limites; portanto, possibilidades infinitas existem em qualquer circunstância.

5 – ‘NÃO TEMA INTERAGIR COM AQUELES QUE SÃO DIFERENTES DE VOCÊ’

O mundo precisa de mais interações cara a cara entre pessoas de origens diversas com uma ênfase maior na arte, na cultura e na educação. Nossas diferenças são o que temos em comum. Podemos trabalhar para criar um plano aberto e contínuo no qual todos os tipos de pessoas possam trocar ideias, recursos, solicitudes e gentilezas. Precisamos nos comunicar uns com os outros, aprender mais uns sobre os outros, e compartilhar a vida uns com os outros. Nunca teremos paz se não pudermos compreender a dor que há no coração de cada um. Quanto mais interagirmos, mais conseguiremos perceber que a nossa humanidade transcende todas as diferenças.

6 – ‘PROCURE CRIAR UM DIÁLOGO SEM SEGUNDAS INTENÇÕES’

A arte, qualquer forma de arte, é um meio para o diálogo, o que é uma ferramenta poderosa. Já é hora de o mundo da música produzir histórias sonoras que reacendam o diálogo sobre o mistério que é a humanidade. Quando dizemos mistério da humanidade, estamos falando de revelar e desafiar os temores que nos impedem de descobrir nosso acesso ilimitado à coragem inerente a todos nós. Sim, você é completo. Sim, você importa. Sim, você deve seguir em frente.

7 – ‘CUIDADO COM O EGO’

A arrogância pode crescer dentro dos artistas, em artistas que acreditam que o status de que gozam faz deles mais importantes, ou naqueles cuja associação com um campo criativo lhes dá direito a algum tipo de superioridade. Tome cuidado com o ego; a criatividade não consegue fluir quando o ego é o único senhor.

8 – ‘TRABALHE EM PROL DE UM NEGÓCIO SEM FRONTEIRAS’

O campo da medicina tem uma organização chamada Médicos Sem Fronteiras. Esse imponente esforço pode servir como modelo para se transcender as limitações e as estratégias das velhas fórmulas de negócios, que foram criadas para perpetuar velhos sistemas disfarçados de novidades. Estamos falando diretamente de um sistema que está em vigor, um sistema que condiciona os consumidores a comprar apenas os produtos que são classificados como vendáveis, um sistema no qual o dinheiro não passa de meio para um fim. O negócio da música é uma fração do negócio da vida. Viver com integridade criativa pode causar benefícios jamais imaginados.

9 – ‘TENHA APREÇO PELA VELHA GUARDA’

Os veteranos têm muito o que ajudar. Eles são uma fonte de riqueza na forma de sabedoria. Eles conseguiram vencer tempestades e sobreviveram às mesmas aflições; deixe que as lutas dele sejam luzes que iluminam o caminho derrotando a escuridão. Não jogue tempo fora cometendo os mesmos erros. Em vez disso, pegue o que eles realizaram e catapulte-se na direção de construir um mundo progressivamente melhor para a prole vindoura.

10 ‘POR FIM, ESPERAMOS QUE VOCÊ VIVA NUM ESTADO DE CONSTANTE MARAVILHAMENTO’

Na medida em que a nossa bagagem de anos vai aumentando, partes da nossa imaginação tendem a perder o vigor. Quer seja por tristeza, por sofrimentos prolongados ou por condicionamento social, em algum ponto do caminho as pessoas esquecem como acessar a magia inerente que existe em nossas mentes. Não deixe que essa parte da sua imaginação desapareça. Olhe para as estrelas e imagine como seria estar no lugar de um astronauta ou piloto. Imagine explorar as pirâmides ou Machu Picchu. Imagine voar como um pássaro ou destroçar uma parede como o Super Homem. Imagine correr ao lado dos dinossauros ou nadar como monstros marinhos. Tudo o que existe é produto da imaginação de alguém; aprecie e acalente a sua imaginação, e assim estará sempre no precipício das descobertas.

Como é que tudo isso se relaciona com a criação de uma sociedade pacífica, perguntara você. Tudo começa com uma causa. As suas causas criam os efeitos que dão forma ao seu futuro, e ao futuro de todos que estão à sua volta. Seja o líder do filme da sua própria vida. Você é o diretor, o produtor e o ator. Seja ousado e incansavelmente compassivo enquanto dança por essa jornada que é a vida.”

Herbie Hancock & Wayne Shorter.

*Originalmente publicado em Noisey.vice. Tradução: Marcio Stockler. E aqui você pode ler a versão original em inglês no Comitê Internacional dos Artistas pela Paz.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

COMENTÁRIOS