sexta-feira, junho 14, 2024

Selo Sesc lança álbum ‘Viver Gonzaguinha’ do sambista Sombrinha

Álbum ‘Viver Gonzaguinha’ do sambista Sombrinha, é lançado pelo selo Sesc, com canções de Gonzaguinha e participações especiais de Martinho da Vila, Elba Ramalho, Criolo, Larissa Luz, Vidal Assis, Yvison Pessoa e Zélia Duncan
.
Nascido no Morro de São Carlos, comunidade da primeira escola de samba do Rio de Janeiro – a Deixa Falar –, Gonzaguinha tornou-se um dos maiores nomes da música brasileira. Após 32 anos de sua morte, o artista é homenageado em “Viver Gonzaguinha”, álbum que será lançado pelo Selo Sesc em 24/01. O projeto idealizado por Jair Netto, tem produção musical de Carlinhos 7 Cordas e traz como intérprete principal o sambista, cantor e compositor Sombrinha, um dos fundadores do grupo Fundo de Quintal.
.
Jair Netto conta que sempre enxergou elementos do samba na obra de Gonzaguinha. Apesar de não ser considerado um sambista, sua música permeia a espinha dorsal do samba. “Em 2019, fui à escola Estácio de Sá conversar com Dominguinhos do Estácio, que infelizmente faleceu em 2021, e Carlinhos 7 Cordas sobre fazer um disco do Gonzaguinha com gente do samba cantando. As músicas foram gravadas durante a pandemia, período em que vivíamos desanimados com a vida. A primeira canção é justamente uma projeção do que poderia vir de bom para todos nós”.
.
Deste diálogo entre os músicos, foram escolhidas 14 músicas que exaltam a brasilidade, todas provenientes do repertório de Gonzaguinha. “Não há música mais genuinamente brasileira, que represente mais o nosso povo ou que estratifique a nossa cultura. Quem tem o samba consigo nunca está só!”, diz Sombrinha.
.
O disco começa com a faixa “Bom dia”, abrindo os trabalhos, com as vozes de Martinho da Vila, Elba Ramalho, Criolo, Larissa Luz, Vidal Assis, Yvison Pessoa e Zélia Duncan reunidas em coro, levantando os ânimos e acordando o povo brasileiro para os dias de luta. A segunda faixa é “Fala Brasil”, interpretada por Sombrinha ao lado de Yvison Pessoa. Na letra, Gonzaguinha pede para o país levantar, mostrar seu corpo, sua voz e sua garra. “Recado”, faixa 03, tem participação de Zélia Duncan: “Se me der um beijo, eu gosto/ Se me der um tapa, eu brigo/ Se me der um grito, não calo/ Se mandar calar, mais eu falo”. Na sequência, “Pense N’eu”, ganha versão em ritmo do baião na voz de Elba Ramalho, referenciando o rei do ritmo no Brasil e pai de Gonzaguinha, Luiz Gonzaga. Também não podia ficar de fora a atemporal “O que é o que é” escolhida como samba-enredo da escola Império Serrano, em 2019, no Rio. No álbum, a música ganha releitura com participação de Larissa Luz. A faixa “Espere Por Mim, Morena”, Sombrinha canta ao lado de Vidal Assis e “Pá-nela”, composição de 1979, com Martinho da Vila. A canção “Lindo Lago do Amor”, apresentada por Gonzaguinha no disco “Grávido”, em 1984, ganha participação especial do rapper Criolo. Ainda estão no repertório “O Homem Falou”, sucesso na voz de Maria Rita, no álbum “Samba Meu” e a trilha de novela “E Vamos à Luta”, de 1980, álbum “De Volta ao Começo”, que só poderia ser escrita por alguém como Gonzaguinha, que tanto se identificava e solidarizava com as manifestações e lutas populares. “Eu acredito é na rapaziada / que segue em frente e segura o rojão / eu ponho fé é na fé da moçada / que não foge da fera e enfrenta o leão”.
.
Para Luiz Deoclécio Massaro Galina, Diretor Regional do Sesc São Paulo, com o lançamento do álbum o Selo Sesc “cumpre sua missão de difundir nomes fundamentais da música brasileira e músicos contemporâneos que trabalham a releitura desses clássicos, através de recortes originais”.
.
Viver e não ter a vergonha de ser feliz!
.

revistaprosaversoearte.com - Selo Sesc lança álbum 'Viver Gonzaguinha' do sambista Sombrinha
Capa do álbum ‘Viver Gonzaguinha – Os Sambas do Morro de São Carlos’ • Sombrinha • Selo Sesc • 2024

DISCO ‘VIVER GONZAGUINHA – OS SAMBAS DO MORRO DE SÃO CARLOS’ • Sombrinha • Selo Sesc • 2024
Canções / compositores
1. Bom dia (Gonzaguinha) | Participação especial Martinho da Vila, Elba Ramalho, Zélia Duncan, Criolo, Larissa Luz, Vidal Assis e Yvison Pessoa
2. Fala Brasil (Gonzaguinha) | Participação especial Yvison Pessoa
3. Recado (Gonzaguinha) | Participação especial Zélia Duncan
4. Pense N’eu (Gonzaguinha) | Participação especial Elba Ramalho
5. Espere por mim morena (Gonzaguinha) | Participação especial Vidal Assis
6. Lindo lago do amor (Gonzaguinha) | Participação especial Criolo
7. Pá-nela (Gonzaguinha) | Participação especial Martinho da Vila
8. O que é o que é (Gonzaguinha) | Participação especial Larissa Luz
9. O homem falou (Gonzaguinha)
10. E vamos a luta (Gonzaguinha)
11. Com a pena no mundo (Gonzaguinha)
12. Comportamento geral (Gonzaguinha)
13. Tem dia que de noite é assim mesmo (Gonzaguinha)
14. Começaria tudo outra vez (Gonzaguinha)
– ficha técnica –
Sombrinha (voz – fx. 1-14) | Carlinhos 7 Cordas (violão 6 cordas – fx. 1, 2, 3, 5, 6, 7, 10, 12, 13; violão 7 cordas – fx. 1, 7, 11) | Marcos Arcanjo (guitarra – fx. 4; violão cordas aço – fx. 4) | Humberto Mirabelli (guitarra – fx. 6) | Hudson Santos (violão – fx. 8; violão 6 cordas – fx. 9, 11, 14; guitarra acústica – fx. 12) | Marcio Vanderlei (cavaco – fx. 1, 7, 9, 11, 13, 14; cavaco GDAE – fx. 1, 7, 11) | Fernando Brandão (cavaco – fx. 2, 3, 5, 8) | Zé Luiz Maia (baixo elétrico – fx. 2, 3, 5, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14) | Leo Guimarães (baixo – fx. 4, 6) | Fernando Merlino (teclado – fx. 2, 3, 5, 7, 9, 10, 11, 12, 13, 14; piano – fx. 8; cavaco – fx. 10) | Marcos Esguleba (repique de anel – fx. 1; repique de mão – fx. 1, 9, 11; pandeiro – fx. 1, 2, 3, 7, 8, 9, 10; cuíca – fx. 1, 12; apito – fx. 1; caixa – fx. 1, 9, 11; repinique – fx. 1; tamborim – fx. 1, 2, 3, 6, 8, 9, 11, 12; agogô – fx. 1; mudeza – fx. 5; prato e faca – fx. 7; tantan – fx. 9, 11, 13; percussão – fx. 14) | Bruno Gama (pandeiro 2 – fx. 1, 8, 9; pandeiro – fx. 13; tamborim 2 – fx. 1, 3, 9, 11, 12; ganzá – fx. 2, 5, 11; tantan – fx. 3, 10; repique de anel – fx. 7, 9; reco reco – fx. 7; caixa 2 – fx. 9, 11) | Guaracy Cardoso (tantan – fx. 1, 2, 8; tamborim 3 – fx. 2, 3, 9, 11, 12; ganzá – fx. 3, 6, 7, 8, 9, 10, 12, 13; pandeiro 2 – fx. 7; repique de anel – fx. 8; caixa 2 – fx. 2; caixa 3 – fx. 9, 11; repique de mão – fx. 11, 13) | Thiago Kukinha (surdo – fx. 1, 2, 3, 7, 9, 10, 11, 12, 13) | Rodrigo Zoião (percussão e zabumba – fx. 4) | Paulo Bomfim (bateria – fx. 1, 2, 3, 5, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14) | Zé Mario (bateria – fx. 4) | Erivelton Silva (bateria – fx. 6) | Dirceu Leite (flauta – fx. 1, 10; clarinete – fx. 2, 10; sax alto – fx. 14) | Gilson Santos (trompete – fx. 3) | Marlon Sette (trombone – fx. 9) | Gilson Santos (flugel – fx. 10) | Eron Lima (acordeon – fx. 4) | Coro (fx. 1, 7, 8, 10, 11, 13): Gabi D’Paula, Karla Prietto e Papau do Salgueiro || Participações especiais: Yvison Pessoa (fx. 1, 2) | Zélia Duncan (fx. 1, 3) | Elba Ramalho (fx. 1, 4) | Vidal Assis (fx. 1, 5) | Criolo (fx. 1, 6) | Martinho da Vila (fx. 1, 7) | Larissa Luz (fx. 1, 8) || Idealização, produção e direção artística: Jair Netto (Toka Produtora) | Produção e direção musical: Carlinhos 7 Cordas | Arranjos: Carlinhos 7 Cordas (fx. 1, 4, 5, 6, 7, 11) / Fernando Merlino (fx. 2, 3, 9, 10, 12) / Fernando Brandão (fx. 8) / Jota Moraes (fx. 13, 14) | Produção executiva: Carmo Lima | Produção local: Rodrigo Otavio | Assistente de produção: Silvana Silva | Gravação e mixagem: Léo Guimarães | Masterização: Vanius Marques | Editora: Edições Musicais Moleque (todas as faixas) | Texto: Priscilla Lima | Fotos: Paulo Pereira / Exceto Criolo por Rachel Scire / Acervo Sesc Audiovisual | Ilustração e projeto gráfico: Alexandre Calderero | Gravado em fevereiro de 2022 / Studio3grajau e Cia dos Técnicos, Rio de Janeiro / Space Blues, Flap Studios e 9 House 1, São Paulo | Agradecimentos: Kler Correa, Lidia Costa, Junior Fly Club Trancoso, Coruja BC1, Dominguinhos do Estácio (em memória), Moleque Produções e Patrícia Carneiro de Albuquerque | Assessoria de imprensa: Lalis Meireles / Selo Sesc | Selo: Sesc | Formato: CD / Digital | Ano: 2024 | Lançamento: 24 de Janeiro | ♪Ouça o álbumPlataformas de Streaming e Sesc Digital.
.
VEJA TAMBÉM: Outros álbum lançados pelo Selo SESC. aqui.
.

revistaprosaversoearte.com - Selo Sesc lança álbum 'Viver Gonzaguinha' do sambista Sombrinha
Sombrinha – foto ©Paulo Pereira

Sombrinha se apresenta no dia 25/1, no Sesc Jundiaí e nos dias 26, 27 e 28/1 no Sesc Belenzinho, com os músicos Carlinhos 7 Cordas (direção e violão), Márcio Vanderlei (cavaquinho), Dirceu Leite (sopros), Bruno Gama, Thiago Kukinha e Marcos Esguleba (percussões), Zé Mário (bateria), Zé Luiz Maria (baixo) Jota Moraes (teclado) e Papau do Salgueiro, Karla Prietto (coro).
.
SERVIÇO
Sombrinha – Viver Gonzaguinha
Show de lançamento do álbum pelo Selo Sesc
Data: 25/1, Quinta, 20h
Local: Sesc Jundiaí (Teatro)
Av. Antônio Frederico Ozanan, 6600, Jardim Botânico, Jundiaí
Ingressos: R$12 (Credencial Plena), R$20 (meia) e R$40 (inteira) à venda no site e aplicativo Credencial Sesc a partir de 16/01, às 17h. Venda presencial a partir de 17/01, às 17h, nas bilheterias do Sesc.
.
Sombrinha – Viver Gonzaguinha
Show de lançamento do álbum pelo Selo Sesc
Data: 26/1 e 27/1, Sexta e Sábado, 21h. 28/01, Domingo, 18h.
Local: Teatro – Sesc Belenzinho
Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho, São Paulo – SP
Ingressos: R$15 (Credencial Plena), R$25 (meia) e R$50 (inteira) à venda no site e aplicativo Credencial Sesc a partir de 16/01, às 17h. Venda presencial a partir de 17/01, às 17h, nas bilheterias do Sesc.

revistaprosaversoearte.com - Selo Sesc lança álbum 'Viver Gonzaguinha' do sambista Sombrinha
Sombrinha – foto ©Paulo Pereira

PREFÁCIO (APRESENTAÇÃO DO ÁLBUM)
Numa roda de samba paulistana, entre as melodias do violão e o choro do cavaco, Jair Netto e Carmo Lima, ambos produtores, ao ouvirem a música “Com a perna no mundo” de Gonzaguinha, discutiam se muito da essência das composições do artista trazia vertentes do samba. Partindo daí, em 2019, Jair Netto idealizou o projeto validado por Carlinhos 7 Cordas. Para a realização, convidaram o sambista Sombrinha, fundador do grupo Fundo de Quintal, para reinterpretar algumas das composições do grande Gonzaguinha com a participação de artistas convidados.
.
No ano seguinte, 2020, em meio a fatalidade da pandemia e as adversidades que todos enfrentamos, este projeto tomou corpo e foi desenvolvido. Para o idealizador, trata-se de um presente, o festejar da vida, e, por isso a emoção não poderia ser diferente, pois as músicas curadas transbordam sentimentos e brasilidade através do samba e de suas vertentes.

Trinta anos após a morte de Gonzaguinha, a canção“ Bom dia” abre o álbum em celebração à vida, depois de tempos difíceis e grandes desilusões, como diz a letra: “Apesar de tudo estamos vivos pro que der e vier, prosseguir com a alma cheia de esperança […]”. Essa escolha não foi aleatória, trata-se de um marco de resistência pelas composições do artista, o qual consolidou sua carreira mesmo durante o período da ditadura militar e contribuiu na luta pela democracia.
.
Durante esse processo, em uma conversa animada com Dominguinhos do Estácio do alto de seus 79 anos, eles tiveram a honra de resgatar algumas histórias do morro de São Carlos, berço do samba do Rio, que auxiliou a ambientar a obra. Infelizmente, ele faleceu em 2021. As contribuições de Dominguinhos engradeceram esse trabalho, não só com as histórias do samba carioca, mas também com a tradição da música negra, incluindo a nordestina.

Convivendo até os dezesseis anos em meio as rodas de samba do Morro de São Carlos, Gonzaguinha foi influenciado por seu padrinho que era músico e foi quem primeiro o apresentou os arranjos musicais e os grandes artistas da época como Lupicínio Rodrigues, Jamelão, Nelson Gonçalves e de seu pai Luiz Gonzaga.
.
Nesse álbum, em parceria com o SESC, objetivou-se enaltecer o legado do samba junto às composições do Gonzaguinha pela voz de Sombrinha e seus convidados e convidadas, produzido musicalmente por Carlinhos 7 Cordas. Por isso, é com muito carinho, alegria e sentimento de superação que entregamos essa releitura das composições ao público, em memória e homenagem póstumas à Gonzaguinha.
.
Celebremos a vida, o morro, o samba!
.
Priscilla Lima

SOBRE O SELO SESC
Desde 2004 o Selo Sesc traz a público obras que revelam a diversidade e a amplitude da produção artística brasileira, tanto em obras contemporâneas quanto naquelas que repercutem a memória cultural, estabelecendo diálogos entre a inovação e o histórico. Em catálogo, constam álbuns em formatos físico e digital que vão de registros folclóricos às realizações atuais da música de concerto, passando pelas vertentes da música popular e projetos especiais. Entre as obras audiovisuais em DVD, destacam-se a convergência de linguagens e a abordagem de diferentes aspectos da música, da literatura, da dança e das artes visuais. Os títulos estão disponíveis nas principais plataformas de áudio, Sesc Digital e Lojas Sesc.

SOBRE O SESC SÃO PAULO
Com 76 anos de atuação, o Sesc – Serviço Social do Comércio conta com uma rede de 40 unidades operacionais no estado de São Paulo e desenvolve ações com o objetivo de promover bem-estar e qualidade de vida aos trabalhadores do comércio, serviços, turismo e para toda a sociedade. Mantido pelos empresários do setor, o Sesc é uma entidade privada que atua nas dimensões físico-esportiva, meio ambiente, saúde, odontologia, turismo social, artes, alimentação e segurança alimentar, inclusão, diversidade e cidadania. As iniciativas da instituição partem das perspectivas cultural e educativa voltadas para todas as faixas etárias, com o objetivo de contribuir para experiências mais duradouras e significativas. São atendidas nas unidades do estado de São Paulo cerca de 30 milhões de pessoas por ano. Hoje, aproximadamente 50 organizações nacionais e internacionais do campo das artes, esportes, cultura, saúde, meio ambiente, turismo, serviço social e direitos humanos contam com representantes do Sesc São Paulo em suas instâncias consultivas e deliberativas. Mais informações, clique aqui.
.
> Siga: @sombrinhaoficial | @selosesc
.
.
.
Série: Discografia da Música Brasileira / MPB / Álbum.
* Publicado por ©Elfi Kürten Fenske

.

.
.

 

.

.

.


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES