domingo, julho 14, 2024

Rio Memórias lança novas galerias em evento na Gamboa com apresentação do Jongo da Serrinha

Um olhar profundo sobre o Rio de Janeiro: Os povos originários, as manifestações religiosas e o diálogo do Rio de Janeiro com o Atlântico são as novidades do museu virtual, com curadoria de Luiz Antônio Simas, Luiz Rufino, Monica Lima e Rafael Freitas

O museu virtual Rio Memórias vai lançar três novas galerias temáticas que navegam sobre as diferentes culturas, costumes e as complexidades que moldaram o Rio ao longo dos séculos, desde antes da invasão europeia: “Rio antes do Rio”, “Rio Atlântico” e “Rio entre encantos e assombros”. O lançamento será no dia 25 de outubro, quarta-feira, às 19h, no espaço “Cais da Imperatriz”, na Gamboa.
.
As três novas galerias se somarão às 15 já existentes, formando um rico mosaico sobre a história da cidade, um território marcado por disputas e encontros, circundado pela Baía de Guanabara e o litoral atlântico.
.
O evento contará com as presenças dos curadores das galerias, Luiz Antônio Simas, Luiz Rufino, Monica Lima e Rafael Freitas, a apresentação do Jongo da Serrinha. A entrada é gratuita, mas os lugares são limitados, sendo necessária a retirada dos ingressos na plataforma Sympla.

revistaprosaversoearte.com - Rio Memórias lança novas galerias em evento na Gamboa com apresentação do Jongo da Serrinha
O porto do Rio de Janeiro – foto © Marc Ferrez c. 1895 / Instituto Moreira Salles

“Rio antes do Rio”
Com curadoria do jornalista e pesquisador Rafael Freitas da Silva, a galeria mergulha nas raízes mais profundas do Rio de Janeiro, quando uma diversidade de povos originários habitava o território, muito antes da chegada dos primeiros colonizadores. Das complexas dinâmicas entre os povos indígenas — que envolviam inimizades, alianças, acordos e disputa por territórios — até o contato com os invasores europeus — impulsionadas por interesses políticos, econômicos e, também, de guerra — “Rio antes do Rio” mostra como os habitantes do território do atual Rio de Janeiro se organizavam antes de 1565 — data que marca a fundação da cidade pelos colonizadores portugueses.
.
“Rio entre encantos e assombros”
Entre janeiro e março de 1904, João do Rio, um jovem repórter carioca, publicou uma série de reportagens intitulada “As Religiões no Rio”, na Gazeta de Notícias do Rio de Janeiro. Um sucesso na época, esses escritos ainda ecoam hoje, desencadeando debates importantes sobre as ambivalências, contrastes, afetos, violências, diferenças e conflitos que permeiam a cidade. Com curadoria de Luiz Rufino (professor e escritor) e Luiz Antônio Simas (professor, historiador e escritor), a galeria propõe um olhar sobre os cruzamentos entre a fé e a festa no Rio, que se dão em romarias, promessas e oferendas às divindades, superstições e nos rituais cotidianos.

“Rio Atlântico”
O Rio de Janeiro é um encontro de múltiplas culturas, provenientes de diferentes nações, povos e continentes que aportaram nesta cidade por escolha ou compulsoriamente. A galeria “Rio Atlântico”, que conta com a curadoria da historiadora Monica Lima e Souza, propõe uma reflexão sobre a formação do Rio de Janeiro a partir deste entrecruzamento — por vezes, extremamente violento e cruel, mas que acabou transformando o Rio de Janeiro em um espaço de criação de diversas formas de ser e estar no mundo. As ondas migratórias, seus contextos e impactos na construção dessa cidade, que se torna ponto de encontro de pessoas que atravessaram — e seguem atravessando — o vasto Oceano Atlântico, trazendo consigo suas línguas, hábitos, saberes, identidades e sentimentos únicos.

revistaprosaversoearte.com - Rio Memórias lança novas galerias em evento na Gamboa com apresentação do Jongo da Serrinha
Desfile Viradouro 2020

O espetáculo Jongo da Serrinha – 60 anos
O show leva ao palco a tradição do jongo ao samba com arranjos de Paulão 7 Cordas, utilizando violões, cavaquinho, acordeon e flauta, tambores seculares, desenho de luz, direção de arte e figurinos da época. O espetáculo contará a ligação com a África, a história dos jongueiros que habitaram o alto dos morros da cidade do Rio de Janeiro a partir da abolição da escravidão, no fim do século XIX, o surgimento da comunidade da Serrinha e a história das personalidades jongueiras, bambas da nossa música e da cultura do nosso Brasil que estão nas origens do samba cariocas. Você vai prestigiar a rica história dos 60 anos do grupo fundado por Vovó Maria Joana e Mestre Darcy do Jongo.
.
O Rio Memórias é patrocinado pela Norsul e Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo à Cultura, pela Light S.A e pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Banco BTG Pactual, Adam Capital, Kasznar Leonardos através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS.
.
Para adquirir os ingressos, acesse: clique aqui.


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES