segunda-feira, junho 24, 2024

‘Lilás’, álbum de estreia do Trio In Uno

‘Lilas, o disco de estreia do Trio in Uno, fruto da amizade entre os brasileiros Pablo Schinke (violoncelo) e José Ferreira (violão de 7 cordas) e a italiana Giulia Tamanini (saxofone).

“Devo confessar que sou um pouco cético quando me proponho a ouvir um novo conjunto de música instrumental brasileira. Afinal, o que se pode esperar de realmente novo, de verdadeiramente fresco, em um território tão explorado? E, com efeito, geralmente o que eu encontro é mais do mesmo: apuro técnico em caminhos sonoros já consagrados na música brasileira. O que é ótimo, mas não é exatamente fresco.
.
Por isso é um prazer quando me deparo com um CD como “Lilas”, o disco de estreia do Trio in Uno.
.
A formação com violoncelo, violão de sete cordas e sax soprano é algo que eu nunca tinha visto antes. Esse ineditismo é uma condição que obriga o trio a um novo tipo de inventividade nos arranjos e nas tramas sobre os temas. O resultado é um disco com o frescor dessa descoberta. Quase é possível “ouvir” a alegria e camaradagem deste processo criativo como se fosse um quarto instrumento no disco.

O repertório é uma homenagem única a mestres da nossa música. Do choro-maxixe de Radamés Gnatalli (que por sua vez homenageia Chiquinha Gonzaga no quarto movimento da Suíte Retratos) ao frevo ligeiro de Marco Pereira, que abre o disco. As exceções são duas peças de Piazzolla e a bela composição de Pablo Schinke, violoncelista do trio.
.
Lilas é um registro de uma sonoridade singular, vigorosa e refinada, que nos lembra do infinito potencial que a música brasileira tem em se renovar e da sensibilidade destes três ótimos instrumentistas. Lilas é uma ótima notícia para os amantes da boa música brasileira.”
— Felipe Zylbersztajn, jornalista —

revistaprosaversoearte.com - 'Lilás', álbum de estreia do Trio In Uno
Capa do álbum ‘Lilás’ Trio In Uno • Selo Independente • 2015

DISCO ‘LILÁS’ • Trio In Uno • Selo Independente • 2015
Músicas / compositores
1. Seu Tonico na ladeira (Marco Pereira)
2. Escualo (Astor Piazzolla)
3. Celeste (Pablo Schinke)
4. Cristal (César Camargo Mariano)
5. Menino (Sergio Assad)
6. Sete anéis (Egberto Gismonti)
7. Chiquinha Gonzaga (Radamés Gnattali)
8. Tema de Maria (Astor Piazzolla)
9. A fala da paixão (Egberto Gismonti)
– ficha técnica –
José Ferreira (Violão 7 Cordas) | Giulia Tamanini (sax soprano) | Pablo Schinke (violoncello) | Produção: Trio In Uno | Arranjos: Trio In Uno | Gravação, mixagem e masterização: Philippe Labroue | Design e fotografia: Antoine Guinet || Enregistré en février 2015 au Conservatoire Gabriel Faure aux Lilas (France) ||  Selo: Independente | Cat.: Trioinuno2015/1 | Ano: 2015 | #* Ouça o álbum: site | Spotify | Youtube |

 

revistaprosaversoearte.com - 'Lilás', álbum de estreia do Trio In Uno
Trio In Uno – foto: acervo do Trio

Sobre o ‘Trio In Uno’
Fruto da amizade entre os brasileiros Pablo Schinke (violoncelo) e José Ferreira (violão de 7 cordas) e a italiana Giulia Tamanini (saxofone), o Trio in Uno se forma em Paris em 2014. Juntos os três músicos criam um sólido som de grupo onde o violoncelo, o violão de sete cordas e o saxofone se fundem num corpo único, vigoroso e refinado, cristalizando o Trio In Uno.
.
Descrito pelo violinista e compositor Marco Pereira como um grupo de “virtuosismo impactante, execuções primorosas e de um grau de excelência e perfeição surpreendentes”, o trio arranja e interpreta a música de grandes compositores brasileiros como Egberto Gismonti, Sérgio Assad, Hermeto Pascoal, Marco Pereira e Radamés Gnattali, Guinga e Villa-Lobos, combinando o sabor e a espontaneidade da música popular com a expressividade da música erudita.
.
Seu primeiro disco “Lilas” (2015) foi aclamado com entusiasmo pela crítica na Europa (Trad Magazine, Guitar Classique, Paris Guitar Foundation). Em maio de 2019 eles lançam seu mais novo álbum ”Ipê” homenageando a música brasileira contemporânea. Descrito como “um álbum repleto de talento e criatividade” (revista Guitare Classique) e de “excelência musical ao mais alto nível” (revista Batteur), “Ipê” aparece na programação de diversas rádios na França como France Musique, Radio Monte Carlo, France Bleu e FIP.

No Brasil, o trio é convidado a vários programas de rádio e televisão como FM Cultura, TV Globo, Tv Cultura e Super Radio Brasília.
.
Em 2017, o Trio in Uno inaugura o projeto: “Trio in Uno e Orquestra”. Executando obras como solistas e com seus próprios arranjos, o trio foi convidado a tocar com a Orquestra de Câmara Ulbra (Porto Alegre), Orquestra Sinfônica de Goiânia e Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.
.
Durante sua trajetória o trio se apresentou e colaborou com artistas de renome como Yamandu Costa, Vincent Segal, Nicolas Krassik, Marcos Sacramento, Zé Luis Nascimento, Sérgio Assad, Marco Pereira, Paulo Bellinati, Cristina Azuma, Daniel Murray, entre outros.
.
Além dos concertos, o Trio In Uno realiza workshops em escolas de música compartilhando sua experiência, pedagogia e expressão musical, abordando temas como: música brasileira, técnica instrumental e música de câmara.
.
Desde 2015, o trio se apresenta regularmente no Brasil e em prestigiosas salas de concerto e festivais pela Europa.
>> Trio in Uno na rede: Site | Instagram | Facebook | Youtube | Spotify.
.
Série: Discografia da Música Brasileira / Música Instrumental.
* Publicado por ©Elfi Kürten Fenske


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES