domingo, julho 14, 2024

‘Gil Luminoso’, álbum histórico em voz e violão de Gilberto Gil, ganha reedição em LP duplo pela Rocinante Três Selos

Quando lançado, em 2006, Gil Luminoso trouxe à tona uma face ainda inédita de Gilberto Gil: a gravação em voz e violão. Em meio a notas ora delicadas, ora percussivas, a voz marcante do artista nos transportava para quase 40 anos de composições autorais. Um encontro intimista com várias facetas de uma das mentes mais inovadoras da música brasileira. Gil Luminoso agora ressurge ainda mais poderoso: em um LP duplo assinado pela Rocinante Três Selos.

Originalmente gravado em 1999, foi concebido para integrar o livro GiLuminoso – a poética do ser, de Bené Fonteles. Apenas em 2006 foi lançado ao público no formato CD. Vinte e quatro anos depois da sua gravação e 17 após o lançamento, o disco é uma viagem à transformadora virada do milênio, uma fase de renascimento artístico e social, e uma celebração à riqueza musical de Gilberto Gil.

A escolha do repertório e a gravação aconteceram em apenas três dias. O resultado foi um compilado de 15 canções que mostram força e vulnerabilidade, sem arranjos mirabolantes ou apoio de banda. Há o Gil filosófico, o Gil espiritual, o Gil tropicalista antropofágico, o Gil pós-bossanovista engajado, o Gil ficcionista cósmico e o Gil
afrofuturista.

Em Aqui e Agora, Retiros Espirituais, Meditação, Rebento e Superhomem – A Canção relembra a trilogia Refazenda (1975), Refavela (1977) e Realce (1979). Passa também pelos anos 80, com Tempo Rei e Metáfora. O supergrupo Os Doces Bárbaros também está presente, com a interpretação de O Seu Amor. Há ainda canções escritas para outros artistas, como O Compositor Me Disse, Você e Você e Copo Vazio, registradas por Elis Regina, Gal Costa e Chico Buarque, respectivamente. Cérebro Eletrônico, escrita na prisão em 1969, e O Som da Pessoa, gravado originalmente em seu LP de estreia, são momentos especialmente brilhantes do disco.

Na época, o disco foi lançado também em países como Japão, Espanha, Chile, Argentina e Estados Unidos. Teve excelente repercussão entre os norte-americanos, resultando em uma turnê que passou até pelo histórico Carnegie Hall.

Agora, em 2023, a parceria Rocinante Três Selos traz de volta essa obra-prima musical em formato LP duplo. Licenciado pela Gege Produções Artísticas, a reedição apresenta uma capa dupla empastada e um encarte com texto do jornalista e escritor Bento Araujo, autor da série de livros Lindo Sonho Delirante, elaborando o contexto histórico e cultural do lançamento.
.
A edição LP de Gil Luminoso está disponível no Rocinante.

revistaprosaversoearte.com - 'Gil Luminoso', álbum histórico em voz e violão de Gilberto Gil, ganha reedição em LP duplo pela Rocinante Três Selos
‘Gil Luminoso’ • Gilberto Gil • LP duplo • Selo Rocinante – Três Selos • 2023 / foto ©Mario Cravo Neto

DISCO ‘GIL LUMINOSO’ • Gilberto Gil • LP duplo • Selo Rocinante Três Selos • 2023
A1. Preciso aprender a só ser (Gilberto Gil)
A2. Aqui e agora (Gilberto Gil)
A3. Copo vazio (Gilberto Gil)
B1. Retiros espirituais (Gilberto Gil)
B2. O seu amor (Gilberto Gil)
B3. Tempo rei (Gilberto Gil)
B4. O som da pessoa (Gilberto Gil e Bené Fonteles)
C1. Cérebro eletrônico (Gilberto Gil)
C2. A raça humana (Gilberto Gil)
C3. Você e você (Gilberto Gil)
C4. Superhomem – a canção (Gilberto Gil)
D1. Rebento (Gilberto Gil)
D2. Metáfora (Gilberto Gil)
D3. Meditação (Gilberto Gil)
D4. O compositor me disse (Gilberto Gil)
ficha técnica (1999) CD originalmente encartado no livro “Giluminoso: A Po.ética Do Ser – Gilberto Gil” de Bené Fonteles [fotos Mario Cravo Neto e Pierre Verger]. Brasília: Editora UnB, 1999 ||| – ficha técnica (2006) – CD “Gil Luminoso – Voz & Violão” Gilberto Gil (voz e violão) | Produção: Bené Fonteles | Arranjos e direção musical: Gilberto Gil | Estúdio de gravação Gorãoila Mix / 1999 | Técnico de gravação: Mário Possollo/Leco | Masterização: Sérgio Murilo | Ensaio fotográfico: Mario Cravo Neto (capa e encarte) | Fotos em cor: Priscila Casaes Franco | Projeto gráfico e edição: Bené Fonteles | Editoração eletrônica: Arthur Fróes | Assistente de produção: Julia Savino | Editora: © Gege Edições Musicais | Selo: Biscoito Fino (CD, 2006) / Lançado também no Japão, Espanha, Chile, Argentina e Estados Unidos ||| ficha técnica (2023)| Encarte: fotos, letras e textos de Caetano Veloso, Bené Fonteles e Bento Araujo | Poster: Gilberto Gil, por Mario Cravo Neto | Licenciado: Gege Produções Artísticas | Assessoria de imprensa: Tathianna Nunes / Pantim Comunicação | Selo: Rocinante Três Selos | Formato: LP duplo | Ano: 2023 | Lançamento: 6 de novembro | #* Compre o LP duplo: clique aqui.

revistaprosaversoearte.com - 'Gil Luminoso', álbum histórico em voz e violão de Gilberto Gil, ganha reedição em LP duplo pela Rocinante Três Selos
‘Gil Luminoso’ • Gilberto Gil • LP duplo • Selo Rocinante – Três Selos • 2023.

>> Gilberto Gil na rede: site | instagram | facebook | youtube

A ROCINANTE
A gravadora e fábrica de discos de vinil Rocinante foi criada em 2018, em Petrópolis. Trata-se do fruto do encontro de Sylvio Fraga com o conhecimento técnico do engenheiro de som Pepê Monnerat. A gravadora lança discos em vinil e em formato digital, com destaque para a canção e música instrumental brasileira na composição de seu catálogo.
.
O disco de vinil de qualidade produz um som especial – sem compressão – e é, portanto, um meio de reprodução importante para os objetivos da gravadora: expressar a singularidade e intenções estéticas de cada artista. “Nossa bússola é a comoção diante do que ouvimos. Atuamos principalmente nos campos da canção e da música instrumental brasileiras. Lançamos os discos em vinil, prensados na nossa própria fábrica com prensas modernas Newbilt, e também em formato digital”, comenta Sylvio Fraga, músico e sócio.
.
No romance “Dom Quixote” de Cervantes, Rocinante é o nome do cavalo do protagonista. Portanto, de acordo com os sócios, a gravadora é uma aventura que se assume quixotesca. No pool de artistas representados pela gravadora, o brilhantismo de Jards Macalé, Bernardo Ramos, Erika Ribeiro, João Donato, José Arimatéa, Marcelo Galter, Ilessi, Nelson Angelo, a obra de Letieres Leite + Quinteto / Orquestra Rumpilezz, Thiago Amud e o próprio Sylvio Fraga.
>> Rocinante na rede: Site | Instagram @rocinantegravadora | Instagram @rocinantefabricaLinkTree
.

Três Selos
Reconhecidos pelo catálogo de grandes títulos da música brasileira, o projeto Três Selos reuniu, em 2019, os selos Assustado Discos, EAEO Records e Goma Gringa. Inicialmente, a ideia era presentear o público com um disco por mês, no formato vinil, com um trabalho gráfico diferenciado, para bilhar os olhos dos colecionadores. Com a Assinatura Três Selos, a iniciativa direcionou sua principal atuação para a fidelização de clientes que recebem um título por mês desde janeiro de 2019.
.
Em 2022, o projeto ganhou a contribuição do selo Nada Nada Discos, com a saída da Goma Gringa. O planejamento foi ampliado e o Três Selos passou a produzir três lançamentos mensais, um na assinatura e mais dois no Três Selos Paralelo. Juntos, os catálogos dos três selos somam hoje mais de 300 lançamentos em vinil no mercado nacional e internacional. Nomes como Dona Onete, Chico César, Ave Sangia, Alaíde Costa, Seu Jorge, Mestre Ambrósio, Arnaldo Antunes, Siba, Tulipa Ruiz e muitos outros lançaram discos em vinil através da iniciativa Três Selos.
.
Agora, com a parceria da Rocinante/Três Selos, o projeto ganha um novo folego e e uma maior capacidade de produção, com o objetivo de contribuir ainda mais para a construção de um catálogo cada vez mais rico da música brasileira, em formato vinil.
>> Três Selos na rede: Site | Instagram | Facebook

Tropicália Discos
Com vinte anos de história, a Tropicália Discos se tornou um templo para a música no Brasil. Situada no centro do Rio de Janeiro, loja vai além de apresentar uma seleção
especial de LPs, CDs e produtos de cultura, como também abraça a missão de difundir a
música brasileira, através do canal próprio no Youtube que conta com um catálogo
generoso dedicado a musica nacional e disponível gratuitamente para consultas e
pesquisas.
.
Com um acervo primoroso, a Tropicália Discos virou referência em música e recebeu
visitas especiais de Djs, colecionadores e nomes como Gilles Petterson, Gorillaz, Mário
Cadalto, Devendra Banhart, Baiana System, entre vários outros. O alcance da Tropicália
Discos cruzou fronteiras, sendo mencionada em veículos internacionais como a TimeOut,
Vinil Factory, Louis Vuitton e BBC Londres como uma das melhores lojas do mundo no
segmento.
>> Tropicália Discos na rede: Instagram | Youtube
.
.
.
Série: Discografia da Música Brasileira / MPB / Canção / Álbum.
* Publicado por ©Elfi Kürten Fenske

.

.


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES