Exaustão-emocional

“Há um grande cansaço na alma do meu coração.”
– Bernardo Soares (Fernando Pessoa). do “Livro do Desassossego”.

– por Ana Graça (psicóloga), em Vida Ativa*

Com a correria do dia-a-dia, é cada vez mais reduzido o tempo disponível para relaxar o corpo e a mente. Quando o cansaço se transforma em esgotamento emocional, pode trazer bastantes e sérias consequências para a nossa mente e saúde. Neste artigo vamos aprender a identificar os principais sinais de exaustão emocional.

Todos sentimos o stress associado às exigências do nosso dia-a-dia, do trabalho e da própria sociedade. E todos precisamos de sentir algum stress para nos sentirmos motivados para as tarefas diárias e para que o tédio não tome conta da nossa vida mas, quando o stress se torna demasiado intenso e prolongado podemos estar à beira de um esgotamento emocional.

Este estado de ansiedade e exaustão começa de forma discreta, sendo frequentemente desvalorizado.

Dizemos a nós mesmos, que é apenas cansaço e que mal tenhamos um dia de folga e relaxe tudo irá voltar à normalidade e permitimos, assim, que o problema se agrave e se prolongue.

ESGOTAMENTO EMOCIONAL: O QUE É?

A exaustão ou esgotamento emocional pode ser simultaneamente física e psíquica. É um estado de grande cansaço, acompanhado por uma sensação de vazio e pela dificuldade em lidar com as emoções.

O esgotamento emocional acontece quando sentimos que esgotaram os nossos recursos emocionais e psicológicos. Muitas vezes, surge após um período conturbado ou associado a um problema atual que não está a ser resolvido com sucesso.

Pode também ser uma resposta ao stress provocado pela sobrecarga de trabalho, quando sentimos que estão a exigir demasiado de nós e não estamos a conseguir dar resposta, ou pela existência de conflitos pessoais no trabalho.

A exaustão emocional pode comprometer a saúde física e mental e interferir com a qualidade de vida. Não apresenta melhorias significativas apenas com o repouso.

14 SINAIS DE QUE ESTÁ PSICOLOGICAMENTE EXAUSTO

O diagnóstico de esgotamento psicológico nem sempre é fácil, já que muitas vezes o doente apresenta um quadro de fadiga em conjunto com outros sintomas pouco claros, que podem ser atribuídos a muitos outros transtornos.

Contudo, parece consensual que quando estamos psicologicamente desgastados apresentamos alguns dos seguintes sinais:

  1. Sono não reparador: apesar de conseguir dormir a noite completa, acorda cansado;
  2. Cansaço que vai piorando ao longo do dia;
  3. Fadiga mental;
  4. Ansiedade e angústia;
  5. Labilidade emocional: vontade recorrente de chorar; ter vontade de chorar sem motivo aparente;
  6. Preocupações sempre presentes;
  7. Diminuição do rendimento no trabalho;
  8. Perda de interesse e desmotivação;
  9. Evitar situações sociais: prefere ficar em casa;
  10. Lapsos de memória e pequenos esquecimentos que não aconteciam anteriormente;
  11. Dificuldades de concentração: pode sentir necessidade de reler várias vezes o mesmo texto;
  12. Alterações gástricas e intestinais também podem estar presentes;
  13. Dores de cabeça, pescoço e costas;
  14. Presença mais frequente de pensamentos negativos.

O esgotamento emocional deve ser levado a sério pois, apesar de não ser uma perturbação mental, se não for tratado com seriedade pode evoluir para uma depressão.

CONSEQUÊNCIAS NEGATIVAS DO ESGOTAMENTO EMOCIONAL: PROCURE AJUDA!

Aprender a reconhecer os sinais que indicam a presença de um esgotamento emocional, pode ajudar a identificar de forma mais precoce a presença de transtornos psicológicos e estabelecer um tratamento rapidamente, evitando o surgimento de uma depressão.

O esgotamento emocional quando ignorado, leva a uma acumulação do cansaço e a um agravamento das consequências para a saúde.

As consequências negativas de um estado de esgotamento emocional podem ser várias:

  • Prejuízo do desempenho laboral: devido à falta de energia e às dificuldades de concentração;
  • Prejuízo nas relações pessoais: devido à falta de ânimo em interagir com os outros; irritabilidade e mudanças bruscas de humor; isolamento; solidão;
  • Prejuízo da saúde física e mental.

A exaustão emocional pode então trazer variados dados para a nossa saúde e bem-estar, pelo que deve ser prevenida sempre que possível.

A melhor prevenção passa por ter uma boa rotina de sono, obter um descanso reparador, uma alimentação adequada, um bom equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal e ter momentos de relaxamento, convívio e diversão.

EM SUMA

Quando sentir que os problemas, as preocupações e a ansiedade estão a ser maiores do que aquilo que consegue gerir e se apresenta alguns dos sinais que descrevemos anteriormente, procure ajuda!

Necessitar de ajuda não é sinal de incompetência ou de fragilidade. Recorra à sua rede de apoio na família e nos amigos e aconselhe-se junto do seu médico de família.

*Originalmente publicado em Vida Ativa, em 5.4.2018.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS





Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar