segunda-feira, junho 17, 2024

Concerto inédito “Cacique Instrumental” da Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro no Teatro Riachuelo

Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro convida Dirceu Leite para concerto em homenagem aos ‘Sambas do Cacique de Ramos’, no Teatro Riachuelo do Rio
.
O inédito concerto “Projeto Cacique Instrumental” da Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro (OSRJ) acontecerá no dia 26 de setembro (terça-feira), às 20h, no Teatro Riachuelo Rio. Com direção musical e regência do maestro Rafael Barros, o espetáculo traz arranjos exclusivos e a participação do solista Dirceu Leite nos sopros (flauta, clarineta e saxofone). O público poderá cantar e se emocionar com os sambas que estão sempre presentes nas rodas de samba e em nossos corações, como “Ainda é tempo para ser feliz” (Arlindo Cruz & Sombrinha), “Insensato Destino” (Almir Guineto) e “Doce Refúgio” (Luiz Carlos da Vila).

O primeiro encontro entre a OSRJ e Dirceu Leite ocorreu, em 2013, no Festival Villa-Lobos. Na companhia do maestro Wagner Tiso, apresentaram um programa com obras de Villa-Lobos, Cartola e Nelson Cavaquinho. Dessa experiência nasceu o desejo de prosseguir a parceria musical. O “Projeto Cacique Instrumental” recebe os timbres orquestrais para valorizar ainda mais a beleza melódica dos sambas e exaltar a riqueza inventiva dos compositores.

Foi aos pés da famosa tamarineira, a mítica árvore do bloco carnavalesco Cacique de Ramos e berço do grupo Fundo de Quintal, que muitos sambas antológicos foram criados. Beth Carvalho, Arlindo Cruz, Almir Guineto, Jorge Aragão e Zeca Pagodinho, figuram como os principais nomes que passaram pelo Cacique.
.
Todos esses grandes artistas acima tiveram em suas gravações e shows a presença do multi-instrumentista Dirceu Leite, que gravou um álbum, com a seleção de treze sambas lançados na quadra do Cacique. Intitulado Cacique Instrumental, o registro notabilizou-se pela excelência na execução, arranjos e escolha do repertório.

NO PROGRAMA
Além da razão (Luiz Carlos da Vila)
Ainda é tempo para ser feliz (Arlindo Cruz e Sombrinha)
Coisa de pele (Jorge Aragão e Acir Marques)
Conselho (Adilson Bispo e Zé Roberto)
Doce refúgio (Luiz Carlos da Vila)
Fogo de saudade (Sombrinha e Adilson Victor)
Insensato destino (Almir Guineto)
Lama nas ruas (Almir Guineto e Zeca Pagodinho)
Lucidez (Cleber Augusto e Jorge Aragão)
Me dá teu amor (Arlindo Cruz e Acir Marques)
Mel na boca (Almir Guineto)
Pra conquistar teu coração (Luiz Carlos da Vila e Wanderley Monteiro)
Saudade louca (Arlindo Cruz, Acir Marques e Franco)
.
SERVIÇO
Os Sambas do Cacique de Ramos” | Projeto Cacique Instrumental
Orquestra de Solistas do Rio de Janeiro (OSRJ) convida Dirceu Leite
RegênciaRafael Barros Castro
Local: Teatro Riachuelo Rio (Rua do Passeio, 38/40, Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Data: terça-feira | 26 de setembro (2023)
Horário: 20h
Duração: 80 minutos
Ingressos: a partir de R$ 19,50 – vendas pelo site sympla ou na bilheteria do teatro (terça a sábado: 12h às 20h e domingos e feriados: 12h às 19h)
Classificação etária: livre

> Imagem de capa matéria: OSRJ, por Renato Mangolin | Dirceu Leite / NI


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES