sexta-feira, junho 14, 2024

Cantora e compositora Juliana Maia faz única apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

Acompanhada pelo grupo câmara da Orquestra Petrobras Sinfônica, artista celebra 15 anos de trajetória musical e como empreendedora cultural e social
.
Para celebrar seus 15 anos de carreira, a cantora Juliana Maia sobe ao palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro no dia 4 de junho (terça, às 19h), acompanhada por sua banda e pelo grupo de câmara da Orquestra Petrobras Sinfônica. Primeira artista do Sul Fluminense a se apresentar no tradicional teatro carioca, Juliana promete uma noite dedicada às clássicas canções de sua terra natal, Conservatória, conhecida como a Cidade da Seresta, enaltecendo cantoras também valencianas como Clementina de Jesus e Rosinha de Valença.
.
No repertório do espetáculo “15 Anos de Canções e Memórias”, estão obras que marcaram sua trajetória musical em releituras de um território vanguardista, além de composições autorais. Todos os arranjos são de Matheus Maciel, violonista e produtor musical que acompanha Juliana Maia há dois anos.

Músicas como “Chão de Estrelas”, célebre canção de Sílvio Caldas a partir do poema de Orestes Barbosa, originalmente gravada em 1937, e “Tico Tico no Fubá”, clássico e Carmen Miranda, composta por Zequinha de Abreu, não poderiam ficar de fora do programa. Afinal, a primeira é considerada o “hino das serestas” e a segunda, vem de uma memória afetiva de Juliana, que estrelou um musical dedicado à obra da Pequena Notável, além de integrar o Bloco da Carmen e ter cantado na reinauguração do Museu Carmen Miranda, no ano passado. Canções de Dolores Duran, Clementina de Jesus, Gonzaguinha, Milton Nascimento e muitos outros também fazem parte do espetáculo.
.
O destaque do show são as músicas autorais de Juliana, escritas em parceria com compositor amazonense Eduardo Branco. Entre elas está o bolero “Descobrir”, que fará parte de seu próximo álbum, gravado em português e espanhol; “Trem da Alegria”, que faz parte do musical infantil “Juju e a locomotiva encantada”, voltado para toda a família, e “Conservatória”, dedicada à sua cidade natal.

O show, que também reverencia a memória da matriarca Tia Tetê, do Quilombo São José da Serra, conta com a participação de três jovens músicos (a violoncelista Isadora Dias, o clarinetista Lucas Amorim e a oradora Katarina Vitória) da Orquestra Harmônicos de Conservatória, que faz parte do projeto socioeducativo em que Juliana está à frente, no centro cultural que leva seu nome, fundado em 2015, além do Teatro Sonora, um ícone de resistência cultural e turístico no Vale do Café.
.
“São 15 anos de trajetória. Estou no ápice da minha carreira artística e tocar no Theatro Municipal é a plena certeza que consegui superar inúmeros obstáculos, como o fato de eu ser uma artista do interior. Conservatória é distante do Rio não apenas geograficamente. Me sinto uma representante das mulheres do interior. Nesse show não comemoro somente com minha voz. Celebro o que represento para meu repertório”, enfatiza a cantora.

revistaprosaversoearte.com - Cantora e compositora Juliana Maia faz única apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Juliana Maia – foto: Sabrina Mesquita

FICHA TÉCNICA
Juliana Maia em “15 anos de canções e memórias” | Músicos: Matheus Maciel (violão), Adriano Giffoni (contrabaixo), Matheus Martins (sopros) e Helbert Santos (percussão) | Participação especial: Isadora Dias (violoncelista), Lucas Amorim (clarinetista) e Katarina Vitória (oradora) | Grupo de Câmara da Orquestra Petrobras Sinfônica: Tomaz Soares e Flávio Santos (violinos), Fernando Thebaldi (viola), Diana Lacerda (violoncelo), David Alves (trompete), Murilo Barquette (flauta), Cristiano Alves (clarineta) e Jacques Ghestem (trombone) | Figurino: Almir França | Produção: Sonora Produções | Direção de produção: Renata Franco | Direção musical: Matheus Maciel | Assessoria de imprensa: Paula Catunda
.
SERVIÇO
“Juliana Maia – 15 anos de canções e memórias”
Única apresentação: 4 de junho de 2024, terça, às 19h.
Local: Theatro Municipal do Rio de Janeiro (Praça Floriano, S/N – Centro)
Ingressos: a partir de R$ 10
Bilheteria online: clique aqui.
Classificação etária: livre. Duração: 60 min.
>> Instagram Juliana Maia: @julianamaiacantora

revistaprosaversoearte.com - Cantora e compositora Juliana Maia faz única apresentação no Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Juliana Maia – foto: Sabrina Mesquita

Juliana Maia
Cantora, compositora, escritora, empreendedora cultural e social, Juliana é uma artista natural de Conservatória, o coração pulsante da serenata no Vale do Café. É graduada em música pela UFRJ, em Teatro Musical pela CAL e pós-graduada em Música & Negócios pela PUC-Rio. Como empreendedora social está à frente do Centro Cultural Juliana Maia, uma ONG sem fins lucrativos, com dois polos situados em Valença.
.
Os projetos capacitam crianças e jovens em vulnerabilidade social, através do acesso à arte, educação e inclusão. Entre os projetos está a Orquestra Harmônicos de Conservatória, primeira Orquestra infantojuvenil do município composta por crianças e jovens da rede pública de ensino. Como empreendedora cultural fundou e mantém há 10 anos o Teatro Sonora, um ícone de resistência cultural e turístico no Vale do Café, situado no centro histórico de Conservatória.
.
Ao longo de sua carreira, morou por seis anos no Japão difundindo a música brasileira por meio de shows e workshops. Possui três álbuns gravados, sendo um deles o seu infantil “Juju e a Locomotiva Encantada”, com músicas autorais, baseado no seu livro homônimo, que já se frutificou para um teatro musical e um almanaque de atividades, ambos lançados no Japão (2023) e no Panamá (2024), onde foi acompanhada pela Orquestra Carmen Cedeño. Na sua carreira musical tem parcerias com Cristina Braga, Ceumar Coelho, Cristovão Bastos, Áurea Martins, entre outros.

Centro Cultural Juliana Maia
Em 2015, Juliana Maia fundou o Centro Cultural que oferece gratuitamente o ensino de música instrumental para crianças e jovens da região do Vale do Café e criou a Orquestra Harmônicos de Conservatória, que já se apresenta em vários eventos locais e regionais, como a Conferência Nacional de Cultura no Teatro Riachuelo.
.
O primeiro espaço criado pela artista em sua região, o Teatro Sonora, criado em 2011, local onde Juliana realiza vários de seus projetos musicais, já não tinha mais espaço para as atividades de arte-educação. Foi quando, com recursos de doações e do próprio teatro, conseguiu alugar um casario para instalar o Centro Cultural com o objetivo de montar uma orquestra sinfônica com as crianças da cidade.
.
Além da Orquestra, o CCJM oferece aulas de teatro e até uma turma para os alunos com deficiência, o Harmônicos Inclusivo, onde as crianças da região desenvolvem seus conhecimentos musicais como um atendimento especializado.
.
Mais informações nos perfis: @centroculturaljulianamaia e @espacosonora


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES