Brava Companhia segue com mostra de repertório na Zona Sul com espetáculo Escritos Negros Modernistas. As apresentações têm ingressos gratuitos 
.
A Brava Companhia está celebrando 25 anos de trajetória com um projeto que evidencia sua contribuição ao cenário teatral fortalecendo o diálogo entre a arte e a comunidade. Com o projeto Brava Companhia 25 anos: teatro, trabalho e território, a companhia apresenta uma mostra de repertório que reflete a força e a diversidade de suas produções.
.
Mostra de Repertório Brava Companhia começou em março, e segue até julho, com apresentação de 5 espetáculos do atual repertório da Companhia. A próxima peça a ser apresentada é Escritos Negros Modernistasde 3 a 25 de maio, com sessões às sextas às 20h e sábados às 19h. Os ingressos são gratuitos.

“Por meio do teatro, nossa forma de trabalho, mas não só, procuramos, ao longo do tempo, entender o mundo e suas contradições para conversarmos com nosso público a respeito da vida, de suas possibilidades e impeditivos, tentando arrancar fagulhas de riso e divertimento. É aqui, na Zona Sul (Zona Show, carinhosamente conhecida), que faremos nossa festa: um projeto de dois anos, por meio da Lei de Fomento ao Teatro Para a Cidade de São Paulo, que envolve uma série de ações. E para início, temos a alegria de apresentar parte de nosso conjunto de peças teatrais, por meio de nossa Mostra de Repertório”, conta Fábio Resende, integrante da Companhia.

revistaprosaversoearte.com - Brava Companhia apresenta espetáculo 'Escritos Negros Modernistas'
Espetáculo ‘Escritos Negros Modernistas’ – foto: Jardiel Carvalho

Escritos Negros Modernistas
Escritos Negros Modernistas mistura literatura, teatro, música e performance para destacar uma produção escrita produzida por escritoras/es negras/os brasileiras/os durante as primeiras décadas do século 20. Obras e autores que foram invisibilizados no contexto histórico racista do período posterior à abolição da escravidão, são apresentados neste trabalho cênico, revelando uma criação de grande potência estética e política.
.
O roteiro inclui escritos de autores como Lima Barreto, Auta de Souza, Antonieta de Barros, Luiz Gama e Lino Guedes, textos da imprensa negra paulista dos anos 1930, comentários sobre a biografia dos personagens citados e referências a marcos históricos da luta do povo negro.
.
FICHA TÉCNICA
Criação: Brava Companhia. Direção: Ademir de Almeida. Assessoria e pesquisa: Salloma Salomão. Dramaturgia: Ademir de Almeida com colaboração de Arlete Mendes, Helena Silvestre e Max Raimundo. Elenco: Arlete Mendes, Dessa Souza, Helena Silvestre, Marcio Rodrigues, Max Raimundo e Paula da Paz. Criação musical: Arlete Mendes, Paula da Paz, Helena Silvestre e Max Raimundo. Fotos: Jardiel Carvalho. Assessoria de imprensa: Adriana Balsanelli. Produção: Kátia Alves.

revistaprosaversoearte.com - Brava Companhia apresenta espetáculo 'Escritos Negros Modernistas'
Espetáculo ‘Escritos Negros Modernistas’ – foto: Jardiel Carvalho

SERVIÇO
Mostra de Repertório Brava Companhia
Escritos Negros Modernistas
De 3 a 25 de maio – Sextas às 20h e sábados às 19h.
Duração: 60 minutos.
Classificação etária: Livre.
Ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes do início do espetáculo.
Espaço Brava Companhia
Rua Vitório, 77 – Vila Prel – Zona Sul, São Paulo / SP

Sobre a Brava Companhia
A Brava Companhia é um grupo de teatro que atua desde 1998 a partir da periferia da região sul da cidade de São Paulo, seu local de origem, onde desenvolve espetáculos, experimentos cênicos e atividades formativas e de agitação cultural – também articuladas com outros grupos, coletivos e artistas do território.
.
O trabalho teatral da Brava Companhia é conhecido pelos espetáculos vigorosos, críticos e divertidos, marcados por uma caracterização física pujante e por uma dramaturgia comprometida com a temática social – criações artísticas que se sustentam pela continuidade, disciplina e sistematização dos seus processos.

A Brava Companhia mantém uma pesquisa cênica aberta aos espaços não convencionais, incluindo o espaço público – a rua. O território geográfico no qual a Brava Companhia realiza seus trabalhos – a periferia sul da cidade – e a rua como ambiente para o seu fazer teatral são determinações resultantes, em grande medida, do lugar social ocupado pelo grupo.
.
Nos últimos 15 anos, a Brava Companhia trouxe para a cena criações que sistematizaram longos processos de pesquisa acerca da sociedade e os seus processos de disputa relacionados à produção da vida ao longo da história. Entre os espetáculos montados pelo grupo ao longo de todos esses anos, estão Estudo sobre a Padaria; O Chão Não Tá Pra Urso; Show do Pimpão; JC; O Errante; Este Lado para Cima; Corinthians, Meu Amor – Segundo Brava Companhia e A Brava.







Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar