quarta-feira, junho 19, 2024

Aloysio Letra lança EP ‘Depois’, reflete sobre ancestralidades, afro-presentes e futuridades

Aloysio Letra reflete sobre ancestralidades, afro-presentes e futuridades no EP “DEPOIS”. Álbum tem participações especiais de Luedji Luna e François Muleka
.
O cantor e compositor Aloysio Letra convida a uma jornada emocional que dialoga com a rica herança da MPB das décadas de 80 e 2000, misturando influências das tradições negras do candomblé, do pop e da requintada instrumentação de orquestra de câmara. Tudo isso povoa os versos de “DEPOIS”, EP que revela suas mais novas canções com produção de Ravi Landim e participação especial de artistas como Luedji Luna e François Muleka.

DEPOIS” se propõe a construir uma experiência humana e mergulhar nos nossos maiores dilemas e cicatrizes. Aloysio Letra explora temas como saúde mental, luto e fé, todos vistos através das lentes de um homem negro e periférico. Ele compartilha, de maneira crua, as subjetividades dessas experiências, oferecendo uma visão perspicaz sobre como é viver como um sobrevivente em um Brasil que testemunha o genocídio da população negra. Por isso, dedica o álbum à vida das pessoas pretas e indígenas das periferias do mundo.
.
Cada faixa oferece uma jornada profunda e reflexiva. “Flor de Baobá” revela a busca por afeto e amor, destacando a sensibilidade de um homem negro. “Sundiata” é uma homenagem a Daniel Marques Sundiata, uma figura importante na defesa dos direitos da população negra, periférica e LGBTQIAP+, que recebeu esse nome africano após sua passagem. Em “Depois”, a faixa-título, o artista explora as incertezas do futuro pós-pandemia, versando sobre possibilidades e olhando pro futuro. Por fim, “Áfrika” celebra a riqueza cultural e espiritual do continente mãe, combatendo o racismo religioso e destacando a inteligência e beleza da diáspora africana.

Se as letras buscam os saberes ancestrais, a musicalidade se entrega à leveza e à celebração de elementos percussivos e rítmicos em meio a harmonias sofisticadas, combinando violão, piano, clarinete e bandolim. A sonoridade do EP é uma fusão de elementos da música negra tradicional do candomblé, das melodias hipnotizantes de Salif Keita, do pop de Sade Adu e da música popular brasileira. A produção de Ravi Landim e a direção artística de Aloysio Letra optaram por utilizar instrumentos analógicos, percussões, madeiras e arranjos melodiosos em detrimento de intervenções eletrônicas, criando uma experiência musical orgânica.
.
O EP conta com participações especiais que somam a esse universo. O premiado dramaturgo Jé Oliveira, junto com o pianista Fábio Leandro (do grupo Aláfia), colaboram na faixa-título, trazendo uma dimensão única à música. Em “Áfrika”, a voz da cantora e preparadora vocal Estela Paixão, também membra do Aláfia, se destaca, juntamente com as texturas e linhas de contrabaixo de François Muleka. Para coroar esse timaço, Luedji Luna contribui com sua voz, encerrando poeticamente a narrativa do EP.
.
A capa do disco completa o universo de “DEPOIS”. A arte foi construída a partir de um quadro de Lê Nor, com pintura corporal de Juliana dos Santos, adereços de Ana Pimenta, sessões de foto de Joyce Prado e finalização de arte de Marisa Soou.

O EP é um lançamento do selo Pôr do Som e foi contemplado pela 6ª edição do Edital de Apoio à Música da cidade de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura. Além da música, Aloysio Letra prepara um vídeo animado para a música “Flor de Baobá”, canção de abertura do EP, inspirado em um quadro da artista plástica Lê Nor e no clássico faroeste “Três homens em conflito” (1966), de Sergio Leone.
.
Nos próximos meses, o artista realizará uma série de shows pela cidade de São Paulo, levando aos palcos o universo sonoro de “DEPOIS”. O álbum é uma jornada musical profunda, um testemunho de resiliência e um tributo à rica herança afro-brasileira. Ao criar uma ponte entre o passado, o presente e o futuro, Aloysio Letra destaca a importância de olhar para a frente, mesmo em meio às perdas e adversidades. O EP já está disponível em todas as principais plataformas de música.

revistaprosaversoearte.com - Aloysio Letra lança EP 'Depois', reflete sobre ancestralidades, afro-presentes e futuridades
Capa do EP ‘Depois’ • Aloysio Letra • Selo Por do Som • 2023

EP ‘DEPOIS’ • Aloysio Letra • Selo Por do Som • 2023
Canções / compositor
1. Flor de baobá (Aloysio Letra)
2. Sundiata (Aloysio Letra)
3. Depois (Aloysio Letra)
4. Áfrika (Aloysio Letra)
– ficha técnica –
Aloysio Letra (voz – fx. 1-4; violão – fx. 1, 4) | Jé Oliveira (monólogo – voz – fx. 3) | Luedji Luna (voz – fx. 4) | Estela Paixão (voz – fx. 4) | Ravi Landim (violão – fx. 1, 3; palmas – fx. 1; voz – fx. 4) | Di Ganzá (violão – fx. 2; bandolim – fx. 2) | Laura Santos (clarinete – fx. 2, 3, 4) | Tiganá Macedo (percussão – fx. 2) | Valentina Facury (percussão – fx. 4) | Jennifer Cardoso (viola de arco – fx. 3) | Fábio Leandro (piano – fx. 3) | Luiz Viola (teclado e escaletas – fx. 4) | François Muleka (contrabaixo – fx. 4) | Transcrição de partitura: Di Ganzá | Produção musical e arranjos: Ravi Landim | Direção vocal: Estela Paixão | Gravado no Pele Preta Estúdio, na Vila Nhocuné, Zona Leste – São Paulo/SP | Técnico de som: Kauê Gama | Mixagem e masterização: Adonias Júnior | Fotos: Joyce Prado – Oxalá Produções | Capa: Quadro de Lê Nor / Pintura corporal de Juliana dos Santos / Adereços de Ana Pimenta / Foto de Joyce Prado / Arte final de Marisa Soou | Assessoria de imprensa: Daniel Pandeló Corrêa | Selo: Por do Som | Formato: EP digital | Ano: 2023 | Lançamento: 23 de agosto || #* Ouça o EP: clique aqui / ou no canal oficial do artista.
* Este projeto foi contemplado pela 6° edição do Edital de Apoio a Música para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura
.
>> Aloysio Letra na rede: instagram | Linktree | Youtube
.

Série: Discografia da Música Brasileira / MPB / Canção / álbum.
* Publicado por ©Elfi Kürten Fenske

.


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES