domingo, julho 14, 2024

Rio recebe o 6º Festival Gamboa de Portos Abertos

Festival Gamboa de Portos Abertos – 6ª edição – Ser Floresta Cidade: Celebrando a Arte e a Sustentabilidade na Gamboa, evento gratuito de 1 a 8 de outubro. Música, teatro, oficinas: Jongo da Serrinha com participação de Rita Benneditto, Grande Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades, Cordão do Prata Preta, Filhos de Gandhi, Caxambu do Salgueiro, e muito mais
.
O histórico bairro da Gamboa, situado na região portuária do Rio de Janeiro, recebe o 6º Gamboa de Portos Abertos. O festival de arte e cultura tem programação repleta de música, teatro e oficinas, dedicada aos moradores e visitantes. Com o tema “Ser Floresta Cidade,” o evento promete não apenas celebrar a cultura local, mas também destacar a importância da conscientização ambiental.

O Festival em detalhes
O 6º Gamboa de Portos Abertos durante oito dias, de 1 a 8 de outubro, transformará a Gamboa em um vibrante centro de cultura e arte com atenção ao futuro do planeta. A programação abraça 28 espaços culturais, como ateliês, museus, bares e companhias de teatro, oferecendo apresentações culturais gratuitas para todas as idades. Entre as atrações, destacam-se o Jongo da Serrinha com a participação especial da cantora Rita Benneditto, a Grande Companhia de Mystérios e Novidades, o Cordão do Prata Preta, os Filhos de Gandhi, Caxambu do Salgueiro e muitos outros talentos.

Uma Mensagem Ambiental: “Ser Floresta Cidade”
O tema “Ser Floresta Cidade” desta edição do festival não é apenas uma escolha estética, mas também uma chamada à ação ambiental. “Em todos os dias o evento abordará questões climáticas e ambientais, inspirando atividades culturais e artísticas que visam sensibilizar o público para a importância de uma nova cultura urbana a partir da metamorfose imposta pelas crises climáticas”. O Festival é realizado em parceria com a UFRJ, através do projeto Floresta Cidade, idealizado pela professora Iazana Guizzo, que traz para a programação Rodas de Conversa com especialistas como Tainá de Paula, Tatiana Roque, Val Quilombola, Tião Santos, Sandra Benites e outros.
.
As mudanças climáticas estão impactando diretamente o modo como vivemos nas cidades e o Festival busca promover a restauração dos ecossistemas urbanos, a preservação da natureza, a regeneração do nosso bioma e a conscientização sobre a importância de ações sustentáveis. A Gamboa e toda a Região Portuária, como local histórico e cultural, desempenha um papel fundamental nesse movimento.

Três Eixos para uma Floresta Cidade
O Festival seguirá três eixos norteadores: “SOMOS TERRA”, focando em alternativas para o lixo urbano; “SOMOS FLORESTA”, destacando a importância da Mata Atlântica, um dos biomas mais diversos e ameaçados do mundo; e “SOMOS GUANABARA”, com o objetivo de reparar, reconectar e regenerar a Baía de Guanabara como o coração da metrópole.
.
Homenagens e Oportunidades para Todos
O 6º Gamboa de Portos Abertos presta homenagem a duas personalidades ligadas à temática ambiental: o especialista em Geologia Marinha Elmo Amador (1943-2010) que neste ano estaria completando 80 anos. Ele desde a década de 70 fez da Baía de Guanabara seu objeto de pesquisa. A outra homenageada é Alessandra Roque, moradora do Morro da Providência e Fundadora e Coordenadora da ONG Providência Agroecológica que atua desde 2013 com atividades de Educação Ambiental no Morro da Providência (RJ).

.
Arte pela Sustentabilidade
Elza Ribeiro, presidente do Polo da Região Portuária e coordenadora do Gamboa de Portos Abertos, enxerga na arte uma poderosa ferramenta para transformar cidades em lugares mais sustentáveis e inclusivos. “Este festival é uma oportunidade única de utilizar diversas formas de expressão artística para repensar o papel de cada cidadão na construção de um ambiente urbano mais responsável” – explica.
.
Ela destaca que um dos principais objetivos do “Festival de Arte e Cultura” é sensibilizar o público para as transformações socioambientais em curso. “O evento busca despertar a criatividade por meio de atividades que abordam temas como lixo urbano, ecologia e o impacto da cultura coletiva na transformação social”- acrescenta Elza.
.
O Festival proporcionará oportunidades para o público em geral participar por meio de dois concursos artísticos: o “Concurso de Fotografia”, sob a coordenação do coletivo Cá Entre Clicks, e o “Concurso de Colagem/Gravura”, supervisionado pelo renomado artista visual Fernando Mendonça do Ateliê FM. Ambas as competições têm como propósito expressar, por meio da arte, o tema central do evento: “Ser Floresta Cidade”, explorando os eixos temáticos de “Somos Terra”, “Somos Floresta” e “Somos Guanabara”.

revistaprosaversoearte.com - Rio recebe o 6º Festival Gamboa de Portos Abertos
Oficina de Bordado -2- Linhas da Gamboa

Participação do público nas Oficinas
O GPA oferece uma variedade de oficinas para o público infantojuvenil, permitindo uma experiência educativa e interativa. As oficinas incluirão aulas de percussão, perna de pau, sustentabilidade, criação de estandartes, contação de histórias, pintura interativa e bordados. Essas atividades serão coordenadas pela experiente arte/educadora bordadeira Marisa Silva, uma das organizadoras do evento. “As oficinas visam envolver jovens em atividades artísticas e educacionais com abordagem dos temas-chave do festival, promovendo a conscientização sobre a importância da sustentabilidade e da expressão criativa” – ressalta Marisa.

6º Gamboa de Portos Abertos
_ O Festival é uma oportunidade única para celebrar a cultura local, desfrutar de apresentações artísticas e refletir sobre o nosso compromisso com o meio ambiente. Através da arte, da música e do diálogo, este festival pretende inspirar a transformação positiva da nossa cidade finaliza Elza.
.
O Festival Gamboa de Portos Abertos é uma realização da Elza Ribeiro Produções, com fomento da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura, através do Programa de Fomento à Cultura Carioca – FOCA.

.

revistaprosaversoearte.com - Rio recebe o 6º Festival Gamboa de Portos Abertos
Filhos de Gandhi – divulgação

PROGRAMAÇÁO – Praça da Harmonia
6 de outubro, sexta-feira – SOMOS TERRA
18h – Cortejo Vira Floresta
19h – Roda de Conversa com:
Tainá de Paula (Secretária de Meio Ambiente e Clima do Rio)
Tião Santos (Protagonista do documentário “Lixo Extraordinário”, autor do livro “Do Lixão ao Oscar” e Presidente da Associação de Catadores e Moradores de Jardim Gramacho)
Alessandra Roque (Providência Agroecológica – Ambientalista homenageada)
20h – Apresentação de Canto e Dança da Aldeia Maraká’nà
21h – Cordão do Prata Preta
7 de outubro, sábado – SOMOS FLORESTA
16h – Roda de Conversa com:
Sandra Benites (Ativista Guarani e Diretora de Artes Visuais da Funarte)
Lara Renzenti (Projeto Refauna)
17h – Apresentação Musical: Coletivo As Três Marias com o show Tambor de Crioula
19h – Show: Filhos de Gandhi
20h – Show: Jongo da Serrinha com participação de Rita Benneditto
8 de outubro, domingo – SOMOS GUANABARA
16h – Roda de Conversa com:
Val do Quilombo (Presidente da Associação da Comunidade Remanescente do Quilombo do Feital)
Pedro Belga (ONG Guardiões do Mar e Projeto Uçá)
Tatiana Roque (Secretária de Ciência e Tecnologia da cidade do Rio)
Homenagem a Elmo Amador (Ambientalista, fundador do Movimento Baía Viva)
17h – Apresentação Musical: Caxambu do Salgueiro
18h – Apresentação Teatral: “Encantaria de Terra e Mar” – Companhia Brasileira de Mystérios e Novidades
>> Mais informações sobre a programação das casas e saber como participar das atividades do festival, siga @gamboadeportosabertos nas redes sociais e acesse o site oficial.

Casas que compõem a programação:
Armazém Cultural das Artes (@armazemculturaldasartes); Ateliê FM (@fernandomendoncaartista) / Fio às Cinco em Pontos (@fioascincoempontos); Armazém 331 (@armazem_331); Ateliê Harmonia 305 (@harmonia_305); Bar Dellas (@bar_dellas); Bar do Jorge (@jorgericardodeandrade); Espaço Malungo (@espacomalungo); Casa de Mystérios (@ciademysterios); Cordão do Prata Preta (@cordaodopratapreta); Cá entre Clicks (@caentreclicks); Casa da Frente (@casadafrente.42); Casarão Harmonia (@oficinasharmonia); Casa do Propósito (@casadoproposito); Casa Gamboa (@casagamboarj); Centro de Artes Efeito Urbano (@efeitourbano); Centro de Cultura Única (@centroculturaunica); De Botton Estúdio (@debottonestudio) / Holos Design (@holosdesign); Espaço Aberto de Cultura (@espacoabertodecultura); Ilê Asé Iyá Omi Funfun (@ileaseyaomifunfun); Livramento & Amor (@livramentoamor); Lanchonete <> Lanchonete (@lanchonete.lanchonete); Mississippi Delta Blues Bar (@msdeltarj); Providência Agroecológica (@providencia_agroecologica); Rolé dxs Favelladxs (@roledosfavelados); SuperUber (@superuber) e Zona Imaginária (@zonaimaginariarj).

FICHA TÉCNICA
Coordenação geral e coordenação de produção: Elza Ribeiro | Direção artística: Elza Ribeiro e Marisa Silva | Coordenação das oficinas e concursos: Marisa Silva | Curadoria e coordenação das rodas de conversa: Iazana Guizzo | Assistência de curadoria: Ana Carolina Caldas e Júlia Auler | Coordenação administrativo-financeira: Leticia Napole | Produção executiva: Alessa Fernandes e Júlio Luz | Produção técnica: Fabrício Gastin | Identidade visual e design gráfico: Angela Blanco, Fernanda Bravo e Iazana Guizzo | Fotografia: Maurício Hora | Direção de imagem dos vídeos: Emily Pirmez e Alex Slama | Fotografia e edição dos vídeos: Alex Slama | Assessoria de imprensa: Clóvis Corrêa / Ciclo Comunicação | Gestão de mídia social: LB Digital e Conteúdo | Realização: Elza Ribeiro Produções | Parceria: Floresta Cidade / Universidade Federal do Rio de Janeiro | Apoio: MUHCAB – Museu da História e da Cultura Afro-Brasileira, Polo Região Portuária e Coletando | Fomento: Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura


ACOMPANHE NOSSAS REDES

DESTAQUES

 

ARTIGOS RECENTES