Salvator mundi, Leonardo da Vinci c. 1500 - Agence France-Presse

A única obra de Leonardo da Vinci que pertencia a uma coleção particular, “Salvator Mundi” ou “Salvador do Mundo”, foi arrematada em leilão da Christie`s nesta quarta-feira (15/11/2017) por US$ 450,3 milhões, o maior valor pago por uma obra de arte em leilão na história. O recorde anterior era de “As Mulheres de Argel”, quadro de Pablo Picasso vendido por US$ 179,4 milhões em maio de 2015.

O quadro de Da Vinci, que data de 1500 segundo historiadores, pertencia ao bilionário russo Dmitry E. Rybolovlev, que o colocou à venda. Em 1958 a obra foi comprada por US$ 60, achava-se que quem a tinha pintado era um aprendiz do artista. Em 2005 descobriram que na verdade tratava-se de um quadro de Leonardo da Vinci.

Salvator Mundi, Leonardo da Vinci c. 1500 – Agence France-Presse

Para o leilão, a Chrsitie’s lançou uma campanha com o vídeo abaixo:

Fonte: AFP/ NSC Santa/ CQ Globo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte

Literatura – Artes e fotografia – Educação – Cultura e sociedade – Saúde e bem-estar


COMENTÁRIOS