Monteiro Lobato

No dia 18 de abril de 1882, nasceu na cidade paulista de Taubaté, Monteiro Lobato. Autor de literatura infantil e juvenil, contista, jornalista e editor.
Com o livro “A menina do narizinho arrebitado“, publicado em 1920, tornou-se o criador da literatura brasileira dedicada às crianças e pioneiro na literatura paradidática, ao incluir em seus livros conceitos sobre história, geografia e matemática.
Seus livros contaram histórias para muitas gerações brasileiras e continuam contando.
Até hoje, o seu “Sítio do Picapau Amarelo” é um dos preferidos pelos(as) pequenos(as) leitores(as), um tanto por conta das adaptações feitas para as telas da TV.

Para Lobato escrever para crianças era prazeroso, ele gostava de dar asas a imaginação:

Escrever para crianças é semear em terra roxa virgem – e não praguejada. Cérebro de adulto é solo já praguejado.

– Monteiro Lobato, em Carta a Otaviano Alves de Lima, 13 de agosto de 1946.

…para crianças, um livro é todo o mundo. Lembro-me de como vivi dentro do Robinson Crusoé do Laemmert. Ainda acabo fazendo livros onde as nossas crianças possam morar. Não ler e jogar fora; sim morar, como morei no Robinson e n’Os filhos do capitão Grant.

– Monteiro Lobato, em “A barca de Gleyre II”, p. 293. Apud AZEVEDO, Carmen Lúcia de: Monteiro Lobato: furacão na Botocúndia. São Paulo, Ed. SENAC, 1997, p. 167.

Dá-me prazer e traz-me compensações, coisas que jamais senti e tive escrevendo para marmanjos. Prazer… Será que a criança subsiste sempre no adulto? Hum…Vem daí a sabedoria popular dizer que a velhice é um retorno à puerilidade. […] O gosto que sinto em escrever histórias que irão dar prazer às crianças, prova que estou chegando à idade mental delas. A criança que mais se diverte com as minhas histórias é a que subsiste ou está renascendo dentro de mim. Eis tudo… Velhice.

– Monteiro Lobato, in: Apud MATTOS, Ilmar Rohloff de: “No sítio de José Bento”. Relatório do Projeto Integrado de Pesquisa Modernos descobrimentos do Brasil. CNPq, 1997, p,22.

 

Se você conhece as histórias de Lobato apenas pela TV, procure na biblioteca da sua escola ou bairro qualquer um de seus livros. Você ficará surpreso(a) com a riqueza de sua obra.

Saiba mais sobre Monteiro Lobato:
Monteiro Lobato – o herói civil da literatura brasileira

 

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

COMENTÁRIOS