Obras do Masp no Google Arts & Culture

Mais de mil obras do acervo do Masp poderão ser vistas a partir desta quarta (22.3.2017) no Google Arts & Culture.

Criada em 2011, a plataforma on-line e gratuita (site, Android e iOS) é uma espécie de banco de dados que reúne peças de cerca de mil instituições culturais de 70 países —33 brasileiras. “Toda a força de busca do Google fica a favor desses museus”, diz Alessandro Germano, diretor de parcerias estratégicas do Google para a América Latina.

Rosa e Azul (As Meninas Cahen d´Anvers), de Pierre-Auguste Renoir

É possível localizar as obras (mais de 6 milhões) não só por acervo, mas por filtros de cor e de período histórico. Algumas imagens, captadas com uma câmera de aumento, permitem um zoom de bilhões de pixels que revelam detalhes invisíveis a olho nu. Há 27 delas no núcleo do Masp, caso da tela “Rosa e Azul” (1881), de Renoir.

O museu também irá disponibilizar a coleção Landmann, com objetos de arte pré-colombiana nunca expostos na instituição, e itens da arte europeia e brasileira.

Além de ver as obras, será possível fazer um tour de realidade virtual pela exposição dos cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi.

“Claro que a sensação da visita não é replicável”, diz Lucas Pessoa, diretor de operações do Masp. “Mas nosso objetivo é expandir o espaço museológico e disseminar conhecimento. É um caminho”.

Acesse: Google Arts & Culture

Fonte: Folha de S. Paulo

COMPARTILHAR
Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS