Mary Cassatt - lydia seated in the garden with a dog in her lap

CANTILENA N. 1
Desemborquei uma cantilena de amor.
Estava sentindo escombros.
Velhos, mofados.
Abri uma janela pra gota de chuva entrar
e ela deu de bater em meu rosto;
achei que queria dizer acorda!
As coisas todas são manchadas de sonhos,
e a gente fica permanecida neles
e leva seus apetrechos igual escora…
Ontem era uma noite embaçada e
eu tinha medo dela porque nunca tive medo.
Agora vem um olho em mim e ele excedeu.
E eu desconsegui escrever uma cantilena
porque quis te acarinhar…
– Keila Mattioli (inédito)

§

INTENÇÕES
Lá adiante um pé de bocaiúva
junta seu cacho baixinho com guavira.
E onde céu tem precedência,
água branca de mata arroja ímpeto
e desce como assobio de saci.
Maritaca sossobra de asa e grito
como criança mijada.
Tudo combina de cor e entre-cor
graça e abandono de mato
como beleza bondade e mistério
de mulher apaixonada.
Zoró de tudo, vento brinca
de esconde-esconde com século.
No aroma dos longes,
criatura-homem se apequena.
Não sabe se ser de bem com coisa feita.
E sofre com dor-de-mágoa quando pasma.
– Keila Mattioli (inédito)

§

PEDREGULHOS
Coloquei meu amor pra bastar.
Sentei no pedregulho da vida
e ele chegou meigando, chegou mancando,
E aí havia urgência por causa do sonho
e não era nem primavera ainda.
E ele desentreteu.
– Keila Mattioli (inédito)

§

PRÉ-SENTIMENTO
De noite senti desgraça
entrando.
Em casa.
Não duvidei dela.
Ela riu.
Abri a janela para ela
ressoar.
Tinha uma nuvem pra
chuva.
Quis tirar este silêncio de
mim.
– Keila Mattioli (inédito)

§

SEPARAÇÃO DE BENS
Você fica com a lucidez.

Eu fico com a desmemória
com a lembrança pairada
com um pé de vento amanhecido no poema que te fiz embolada de carinho
e aquele papel esquisito que não poderá mais nunca ser.

Você fica com os discos
Eu fico com a melodia inacabada.
Posso também ficar com todas as letras que contavam uma rima nossa.
Fico também com um vinil arranhado e esburacado
contando uma aventura
e uma história que era dócil.

Você fica com o anel.
Eu fico com o laço;
fico também com um abraço
inviolado
Fico com aquele beijo maroto
E com a saudade de um enrosco.

Você fica com o sol
Eu permaneço entre estrelas e a lua,
bêbada e atrapalhada,
com os lençóis mostos,
com uma lágrima desvairada
E uma desvantagem.

Você fica com as jóias
Eu fico com os copos
as garrafas vazias
fico com a dor no peito
fico com a hemorragia.

Você fica com a verdade
Eu continuo com a desrazão
a incompletude
o vazio e o leite entornado.
Fico com a pele arrepiada
com os lábios cansados
com a explicação que não coube
com a palavra sussurrada.
Fico com a náusea,
fico com o cabelo despenteado,
Fico com uma angústia a mais.

Você fica com a certeza
Eu permaneço com a dúvida
com a ausência
Com o desacato.

Keila Mattioli

Você fica com tudo.
E eu parto sem nada do que te dei.
Levo comigo meus comigos
E aquele pedaço que você nunca entrou,
intacto.
Você leva tudo, meu amor,
Mas quem vai agora, sou eu…
– Keila Mattioli (inédito)

.
BREVE BIOGRAFIA DA AUTORA
Keila Mattioli, poeta sul-matogrossene […]

COMPARTILHAR
Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS