Cicero Dias - Brincadeira de crianças

Em 1938, o pintor pernambucano Cícero Dias foi definido como um “selvagem esplendidamente civilizado” pelo então crítico de arte francês André Salmon, que parafraseava um poema de Verlaine para Rimbaud. A definição, realizada após a primeira mostra do artista em Paris, serviu perfeitamente para descrever sua trajetória nas artes, agora retratada pela exposição Cícero Dias – Um percurso poético.

A exposição apresenta ao público brasileiro o conjunto da obra de Cícero Dias, contextualizando sua história e evidenciando sua relação com poetas e intelectuais brasileiros e sua participação no circuito de arte europeu. Além das obras, a mostra exibe também cartas, textos e fotos de Manuel Bandeira, Gilberto Freyre, Murilo Mendes, José Lins do Rego, Mário Pedrosa, Pierre Restany, Paul Éluard, Roland Penrose, Pablo Picasso, Alexander Calder, entre outros. São mais de 120 obras de grandes coleções públicas e privadas brasileiras e de outros países como Austrália, China e França.

“Na sua longa e prolífica carreira, Cícero Dias manteve, como poucos, a fidelidade a si próprio. Sempre foi inteiramente livre, ousando fazer o que lhe dava vontade, sem medo das críticas”, afirma a curadora Denise Mattar.

No dia 21/4, às 15h, a curadora da exposição, Denise Mattar, conversa com o público sobre a obra e vida do artista. Entrada gratuita mediante retirada de senha 1h antes do início do evento.

Confira algumas obras:

©Cícero Dias
©Cícero Dias, Baile no campo
©Cícero Dias, Cena rural, 1920-29
©Cícero Dias, Escola, déc. 20
©Cícero Dias, O Goleiro, déc. 1920

 

SERVIÇO
Exposição: ‘Cícero Dias: um discurso poético’
Local: CCBB São Paulo – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro | São Paulo (SP)
Visitação: 21 de abril de 2017 a 3 de julho de 2017, das 9h às 21h (de quarta a segunda).
Entrada gratuita

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

COMENTÁRIOS