Cyda Zola - foto: arquivo pessoal da autora

AMOR EM ALTO MAR
Meu coração volta
Estático
Ao Mar
Navio ancorado
Em passado
Meus olhos seguem
A linha da cidade
Procurando teu corpo
Teus olhos me seguem
Do passado até o agora
Reavivendo o amor
Tatuado em azul
O navio parado
Me leva ao passado
Deixo no mar
Cheiros de desejos
Infinitos demilitados
Por janelas emolduradas
De finito
– Cyda Zola

§

ABIEIRO EM FLOR
O Abieiro do quintal da minha casa apresentava-se imponente e frondoso,
acolhendo ao seu redor narrativas de família, planejamentos, sonhos, paixões.
Segundo alguns moradores da cidade, existia ali há quase 80 anos.
Era altivo, visível, palpável e generoso.
Apesar de seu tronco frondoso e sua altura soberba, exalava uma delicadeza
e sensualidade que transpirava pelos poros das nervuras das folhas e pelo aroma
das flores.
Os frutos eram ofertados em abundância. Exigiam colheita sensível e delicada.
O Abieiro falava através dos galhos e folhas. Criava enredos amorosos.
Da janela do meu quarto acompanhava o amarelar dos frutos.
Sua polpa gelatinosa de látex leitoso, uma espécie de cola que gruda os
lábios, incitava a beijos dourados e demorados.
O sabor é inigualável. Lembra ternura, afeto e desejo.
Foi à sombra de sua copa o beijo enternecido de paixão.

Os frutos de abieiro
Salientes
Bicos de seios
Oferecendo-se
À tua boca ávida
A vida fica assim
Com as mais doces
Provas do fruto
Entreaberto
Com os meus seios
No céu da tua boca
– Cyda Zola, no livro ‘Veleiro Arpoador’. São Paulo: Scortecci Edititora, 2012.

§

MAR DE ESPERAS
Da janela da sala avisto o Mar. Na areia molhada o contorno
de um corpo arcado a dois oceanos, trazido à praia pelo barco solitário
de todas as tardes.
Navega em mim teu corpo salgado de viagens impossíveis;
ancora em mim a exaustão da tua busca infinda;faz de mim a dimensão
da proa de teu navio sedento. Revelei-me Mar. Sucessão de ondas…
espumas…brisas…Melodia em concha!
………………………………………………………………………………………………………
As Poesias, essas coisas estranhas, nascem em madrugadas
de chuvas abundantes.
Saudade de lugares antigos, tão desconhecidos…
Murmuro seu nome dez vezes e depois, pelo espanto que se dá
componho uma melodia.
Os nossos sonhos são lindos; o nosso destino, muito triste.
Se eu dormir você voltará. Eu o revejo 1.535 vezes em sonho.
Sou um Mar de Esperas!
– Cyda Zola, fragmento do conto “Mar de esperas”. no livro ‘Veleiro Arpoador’. São Paulo: Scortecci Editora, 2012.

§

VELEIRO ARPOADOR
Meu corpo
se entrega
ao mar
neste instante
derradeiro
sou eu o veleiro
e o arpoador
no fundo do mar
meu instante de poesia

Sou onda
porção de água
que se eleva
sóbria e forte
sensual e livre
sendo somente onda
fica em mim
o veleiro que passa
friso dentro do mar
vela do meu destino

Faz hora que você se foi
meu corpo exala
cheiro de mar
faz hora que você se foi
meu corpo tem
a forma de mar
infinito horizonte
nas marcas que teu corpo
verticalmente
deixou na minha cama

Quero o poema
se traduzindo
em desejo intenso
boca e silêncio
sussurro e beijo
embriagado de azul

Um poema
é a única
eternidade
possível
de um amor

Estás tão distante
e ainda assim
derramas teu corpo
sobre o meu
e te esqueces de partir
– Cyda Zola, fragmento do conto “Mar de esperas”. no livro ‘Veleiro Arpoador’. São Paulo: Scortecci Editora, 2012.

§

BREVE BIOGRAFIA DA AUTORA
Cyda Zola é pós-graduada em Literatura Brasileira, poeta, escritora, cantora e compositora. Membro da Academia Linense de Letras.
.  Consultora Vocal para Atores, Cantores e Palestrantes
.  Palestrante Especializada em Recursos Vocais
.  Regente de Coral em Escolas e Empresas
.  Musicista (Piano-Violão), Cantora e Compositora

Obras publicadas
:: Poeta-palhaço. (poesias)
:: Uma rosa lais: biografia de um amor. (romance). São Paulo: Editora Raízes, 2009.
:: Por uma vida inteira. (romance). São Paulo: Editora Scortecci, 2011.
:: Ponto de partida. (romance)
:: Veleiro arpoador. (poesias e contos). São Paulo: Editora Scortecci, 2013.

Antologias (participação)
:: Ser+com Saúde emocional. [Cyda Zola em coautoria/vários; coordenação editorial de Mauricio Sita e Roberto Hirsch ‘Bob Hirsch’].1ª ed., São Paulo: Editora Ser Mais, 2012.

CYDA ZOLA NA REDE
:: Blog ‘Poesias de Amor e Sedução’
—-
:: Página atualizada em 10.8.2016.

COMPARTILHAR
Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

RECOMENDAMOS





COMENTÁRIOS