Clarice Lispector - foto: Acervo IMS

“Dezembro Clarice

9 e 10 de dezembro, há um encontro marcado, nestas datas comemorativas, no calendário da nossa literatura brasileira, em que se faz referência a Clarice e assim, em um determinado dia, ela escreveu: No que precede o acontecimento é lá que eu vivo.

E como se fosse uma profecia, de fato aconteceu, Clarice Lispector 10 de dezembro, data de seu aniversário – aniversário este – no registro da vida, daquela que veria, a se tornar a maior escritora da palavra que em véspera de completar 57 anos ( 9 de dezembro) morria. Há exatos 40 anos, ela foi brilhar em outra galáxia, era finalmente (A hora da estrela ) esta escritora, russa de nascimento e brasileira de coração tem sido de constante objeto de pesquisas para seus admiradores e estudiosos, que defendem teses diversas, espalhadas pelo mundo inteiro, ingressar na sua narrativa é se permitir fazer uma verdadeira viagem, viagem esta que, fará você se deparar com um jogo– que poderá ser um labirinto de caminhos sinuosos e com certeza sair dessa experiência lhe fará tornar uma pessoa diferente, códigos e signos a aguçar a percepção de seus sentidos e por aí vai! O ato de escrever nos transforma, Clarice é um convite! Para que serve? a sua literatura.

Algumas perguntas, sempre irão surgir em torno da sua narrativa, algo é certo , serve para você levar consigo, uma base para se apropriar de outras narrativas. Que tal ? Tentar entender esta escritora, mas, se ao mesmo tempo, determinada pessoa, não estiver predisposta a querer entendê-la ?! A escritora, Clarice alivia dizendo: Não se preocupes em entender, viver ultrapassa todo entendimento. E não o é?! Imagine por si só, há determinadas situações em nossas vidas que, passamos a compreendê-las, com o decorrer do tempo. Como é provocante esta Clarice, pois é ! Foi sempre assim. E sabes o por quê? Ela assim proferia: As palavras que digo, escondem outras? Quais? Um convite, leia (Clarice aprendendo a viver) da rocco, bem…os caminhos percorridos por você, vais te dar a oportunidade de conhecer, da melhor forma possível, a mulher que recebeu o melhor elogio por passar uma postura de beleza com elegância, como foi de uma elegância, especial com as palavras e que amava Recife e assim dizia: O Recife está todo vivo em mim! E Olinda, em especial adorava os banhos de mar, migrava da bela Recife, para Olinda, para sentir o gosto do sal do mar, uma atitude salutar para a saúde , recomendada pela medicina da época, assim, ela vinha na companhia de seu pai , viver este processo ritualístico, enfim, Clarice sempre foi, um enigma que nem a esfinge, conseguiu a decifrar, uma mulher das letras, enfim, Clarice a mulher da nossa literatura, na galeria dos grandes e também de grandes desejos, alguns até inexplicáveis, veio ao mundo para salvar a sua mãe, sentiu-se frustrada por não conseguir, desejos pelo livro (as reinações de narizinho) do admirável mundo do Lobato, diferente desse primeiro desejo citado, conseguiu, mas para isto teve que viver uma verdadeira odisseia, aventura esta que surgiram entre tantas outras, ver um texto seu publicado quando criança, foi uma dificuldade, ela não era objetiva, suas palavras eram só sensações, mas a verdade é que estas sensações, a levaram, há uma forma insigne de ser! Foi assim quando publicou seu primeiro livro (Perto do Coração Selvagem) diferente, sim, fugia do estilo de tudo que se tinha visto, de certa forma- especial – sim, escritora esta, de uma importância inovadora, enfrentou críticas de resistências, mas, faz parte! Mesmo assim seguiu em frente : Escrevo muito simples e muito nu por isto fere. Em seu universo das palavras sempre criou uma revolução, inovadora das letras brasileiras, sua literatura foi traduzida para diversas línguas – inglês, francês, alemão, italiano, espanhol e tcheco, provocando assim, fortes influências sobre inúmeros leitores e literaturas no mundo. Enfim, Clarice, sempre Clarice!”

* artigo escrito pelo professor Luiz Carlos de Oliveira Silva, especializado em Literatura Comparada Aplicada à Literatura Brasileira e leitor há anos de Clarice Lispector. Fonte: JConline.

Saiba mais sobre Clarice Lispector:
:: AQUI!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte

Literatura – Artes e fotografia – Educação – Cultura e sociedade – Saúde e bem-estar


COMENTÁRIOS