Mia Couto - foto: Fernando Gomes/Agencia RBS

“Vivemos em um tempo de acesso a tudo, mas confundimos ideias novas e informação recente” – Mia Couto

“A vida tem fome de fronteiras. E não há o que lamentar, porque estas fronteiras naturais se imaginaram a si próprias para dar forma ao que somos”
– Mia Couto, em ‘Conferência’ do Fronteiras do Pensamento, 2012.

“Cada vez mais repetimos o que já fomos.”
– Mia Couto, em ‘Conferência’ do Fronteiras do Pensamento, 2012.

“Não fomos feitos para caber numa receita puritana encomendada para domesticar e padronizar o mundo. O discurso do politicamente correto é um crime contra as nossas nações, contra originalidade e a diversidade dos nossos povos.”
– Mia Couto, em ‘Conferência’ do Fronteiras do Pensamento, 2012.

Assista aqui a conferência, são apenas 18 minutos, vale a pena assistir! 

“Crie pontes e não fortalezas”
– Mia Couto, em ‘Conferência’ do Fronteiras do Pensamento, 2012.

Título: Mia Couto – Repensar o pensamento
Sinopse: Mia Couto, romancista moçambicano, defende em sua conferência um pensamento que crie pontes e não fortalezas. Vivemos em um tempo de acesso a tudo, mas confundimos ideias novas e informação recente: “Cada vez mais repetimos o que já fomos.”
Realização: Fronteiras do Pensamento
Ano: 2012
Duração: 18’46
Produção: Telos Cultural
Edição: Sonia Montaño
Finalização: Marcelo Allgayer
Tradução: Francesco Settineri e Marina Waquil

Fonte: Fronteiras do Pensamento

Saiba mais sobre Mia Couto:
Mia Couto – o afinador de silêncios (biografia)
Mia Couto – fortuna crítica
Mia Couto – neste site (entrevistas, poemas, contos e crônicas)

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

COMENTÁRIOS