Patrimônio Cultural da Humanidade, Diamantina, no Vale do Jequitinhonha

80 anos do patrimônio cultural em debate no 4º fHist

A história e as perspectivas da proteção ao patrimônio cultural brasileiro, cujo marco foi a criação do IPHAN em 1937 pelo mineiro Rodrigo Melo Franco de Andrade, será um dos temas em debate no 4º Festival de História (fHist), a realizar-se em Diamantina, Minas Gerais, entre 3 e 7 de outubro deste ano. A proposta foi discutida em reunião realizada em Brasília, no dia 24 de janeiro, entre os coordenadores do fHist, os jornalistas Otto Sarkis e Américo Antunes, e dirigentes do Instituto, o diretor Marcos José Silva Rêgo, o chefe de gabinete da Presidência, Rafael Arrelaro, e a assessora de comunicação, Fernanda Pereira. Parceiro desde a primeira edição do Festival em Diamantina, em 2011, o IPHAN estará presente na viabilização do 4º fHist em 2017.

Festival único no Brasil com foco no ofício, na literatura e nas artes de reportar a História, o 4º fHist contará com uma programação multidisciplinar intensa, como a das edições anteriores. Sob o eixo temático “A História escrita a quente”, serão realizadas uma conferência magna e dez mesas de debates na Tenda da História da Praça Doutor Prado, onde historiadores, pesquisadores, jornalistas e escritores consagrados estarão frente a frente com o público participante. Por sua vez, o Mercado Velho deverá receber a 4ª Feira de Livros de História e os lançamentos de livros com prosa com os autores, enquanto que o Teatro Santa Izabel sediará as Oficinas de História. A novidade em 2017 será a realização de minicursos temáticos, bem como a possibilidade de apresentação de trabalhos e pesquisas pelos inscritos no Festival, cujo formato está sendo definido pela organização.

Além disso, a programação artística e cultural do 4º fHist contemplará a realização de espetáculos musicais, sessões de cinema e exposições, tendo como palcos a bela paisagem histórica e cultural da cidade mineira, Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1999. Apresentado pelo Ministério da Cultura, o 4º Festival de História conta com os incentivos fiscais da Lei Rouanet e tem entre os seus parceiros o IPHAN, a Prefeitura de Diamantina e a Fundação SM. A realização é da Nota Comunicação e da Stratégia.

Candido Portinari, Antônio Bento, Mário de Andrade e Rodrigo Melo Franco de Andrade – foto: Acervo IPHAN

Acompanhe as notícias do fHist e marque desde já em sua agenda: 4º Festival de História – Diamantina, 3 a 7 de outubro de 2017.

Fonte: fHist

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte
Literatura - Artes e fotografia - Educação - Cultura e sociedade - Saúde e bem-estar

COMENTÁRIOS