Casablanca (1943)

“Não é possível estar dentro da civilização e fora da arte.”
– Ruy Barbosa, em “Obras completas”. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Saúde, 1942.

Quem é que não gosta de um clássico? Selecionamos 22 dos maiores clássicos da história do cinema que estão na Netflix Brasil para você ganhar tempo na hora de escolher. Que tal?

Descalços no Parque (1967)
Ele é um advogado certinho. Ela, uma romântica libertária. Recém-casados, eles vão precisar se adaptar à vida a dois em um minúsculo apartamento em Nova York.

Descalços no Parque (Barefoot in the Park) – direção: Gene Saks (1967)
Caçada Humana
Após escapar da cadeia, Bubber Reeves é perseguido por um xerife em busca de justiça e por um magnata movido por um interesse pessoal.
Caçada Humana (The Chase) – direção: Arthur Penn (1966) 
Casablanca (1943)
De Michael Curtiz. Dono de bar em Casablanca, território que serve de rota de fuga para quem deseja evitar nazistas, homem reencontra mulher com quem tivera romance interrompido. Com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman.
Casablanca – direção: Michael Curtiz (1943)
O sol é para todos (1962)

O Sol é Para Todos foi baseado no romance de mesmo nome da escritora Harper Lee que, inclusive, faz sucesso até hoje. Esse é um dos filmes mais premiados do cinema. Tanto livro quanto filme, foram obras que impactaram toda a sociedade.

O sol é para todos – direção: Robert Mulligan (1962)

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)
Amélie encontra uma coleção de brinquedos atrás do rodapé de seu apartamento e se inspira a devolvê-los.

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain – direção: Jean-Pierre Jeunet (2001)

Razão e sensibilidade (1985)
Deixadas na miséria após a morte do pai, três irmãs são obrigadas a contar com a generosidade alheia nesta adaptação do romance de Jane Austen.

Razão e sensibilidade – direção: Ang Lee (1985)

Uma linda mulher
Um empresário milionário contrata uma prostituta de Hollywood e acaba se apaixonando por ela, neste cativante filme.

Uma linda mulher (Pretty Woman) – direção: Garry Marshall (1990)

Era uma vez no Oeste (1968)
Este clássico de Sergio Leone traz Henry Fonda como um pistoleiro contratado pelo dono de um conglomerado ferroviário para matar os opositores do projeto.

Era uma vez no Oeste – direção: Sergio Leone (1968)

A felicidade não se compra (1946)
Quando um anjo da guarda encontra George Bailey desesperado e disposto a pular de uma ponte, ele mostra a George como teria sido sua vida se ele não tivesse nascido.

A felicidade não se compra – direção: Frank Capra (1946)

“A arte é uma espécie de escândalo, um exibicionismo cuja única desculpa é ser praticado entre cegos.”
– Jean Cocteau, in “Le discours d’Oxford‎”. Paris: Gallimard, 1956.

Laços de ternura (1983)
Uma viúva e sua filha dão apoio uma à outra em seus relacionamentos com vários homens ao longo dos anos e lidam com uma comovente tragédia.

Laços de ternura – direção: James L. Brooks (1983)

O Expresso da Meia-Noite (1978)
Preso em 1970 tentando entrar com dois quilos de haxixe na Turquia, o estudante americano Billy Hayes enfrenta uma sentença de trinta anos na cadeia.

O Expresso da Meia-Noite – direção: Alan Parker (1978)

Um estranho no ninho (1975)
Durante sua internação em um hospital psiquiátrico, McMurphy incita os outros pacientes a se rebelarem contra o autoritarismo da enfermeira-chefe.

Um estranho no ninho – direção: Milos Forman (1975)

Clube dos cinco (1985)
O atleta, o nerd, o marginal, a princesa e a maluca rompem as barreiras sociais de um colégio durante o castigo de sábado.

Clube dos cinco – direção: John Hughes (1985)

Tempo de despertar (1990)
Baseado em uma história real, o pesquisador médico Dr. Malcolm Sayer tenta tratar um grupo de pacientes há mais de 30 anos em coma.

Tempo de despertar (Awakenings) – direção: Penny Marshall (1990)

Fuga de Alcatraz (1979)
Em 29 anos, ninguém conseguiu fugir da intransponível penitenciária de Alcatraz, exceto três homens, entre eles Frank Morris, um espertíssimo assaltante de bancos.

Fuga de Alcatraz – direção: Don Siegel (1979)

Scarface (1983)
Um chefão do tráfico da Flórida comete o erro fatal de “abusar de seu próprio suprimento”, nesta refilmagem do diretor Brian de Palma do original de 1932.

Scarface – direção: Brian De Palma (1983)

Os Caçadores da Arca Perdida (1981)
Indiana Jones é contratado pelo governo para encontrar a lendária arca perdida e acaba tendo que enfrentar o regime nazista.

Os Caçadores da Arca Perdida – direção: Steven Spielberg (1981)

O poderoso chefão (1972)
Quando um patriarca de uma família do crime organizado sobrevive a um atentado, seu filho mais novo entra em cena para lidar com os supostos assassinos.

O poderoso chefão – direção: Francis Ford Coppola (1972)

Star Wars – Uma Nova Esperança (1977)
Obi-Wan Kenobi guia Luke Skywalker em uma missão para salvar a Princesa Leia das garras de Darth Vader em uma batalha épica entre o bem e o mal.

Star Wars – Uma Nova Esperança – direção: George Lucas (1977)

Pulp Fiction – Tempo de violência (1994)
Este clássico da violência estilizada costura as histórias de um assassino apreciador de hambúrgueres, seu parceiro filosófico e um pugilista fracassado.

Pulp Fiction – Tempo de violência – direção: Quentin Tarantino (1994)

O Cliente
Após testemunhar o suicídio do advogado de um mafioso, um pré-adolescente corre atrás de ajuda e proteção.

O Cliente (The Client) – Direção: Joel Schumacher (1994)

Sintonia de Amor
O destino e um garoto cabeça-dura conspiram para unir um viúvo e uma jornalista infelizes no amor nesta comédia romântica indicada ao Oscar.

Sintonia de Amor (Sleepless in Seattle) – Direção: Nora Ephron (1993)

* Lista atualizada em 5.1.2018

“A arte é feita para perturbar, a ciência tranqüiliza.”
– Georges Braque, in “Le jour et la nuit, Cahiers, 1917-1952”. Paris: Gallimard, 1952.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Revista Prosa Verso e Arte

Literatura – Artes e fotografia – Educação – Cultura e sociedade – Saúde e bem-estar


COMENTÁRIOS